Eduardo Paes coloca-se no jogo político nacional

28/03/2015 13h31m. Atualizado em 28/03/2015 13h31m

CompartilheShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on FacebookShare on RedditShare on VK

O fim de semana trouxe na imprensa um fato novo e relevante. O prefeito do Rio, Eduardo Paes, coloca-se no jogo político nacional com a força de duas entrevistas nas principais revistas do país – Veja e a Época.

Paes foi também personagem de várias notinhas em colunas bem informadas de jornais, ora dizendo que ele está mordido pela mosca azul ora ele aparecendo em reuniões políticas com ácidas críticas à presidente.

Este posicionamento de Eduardo Paes após uma semana de um périplo de reuniões nacionais para discutir o indexador da dívida dos Estados e a a decisão do Supremo Tribunal Federal com relação ao pagamento de precatórios é um péssimo sinal para a governabilidade de Dilma.

Pode significar que os principais caciques do PMDB já deram como encerrado o seu governo. Encerrado não necessariamente significa que haverá o impeachment. Encerrado significa dizer que o PMDB está decidindo se afastar de vez do PT, aconteça o que acontecer lá na frente. Tese, aliás, assunto de uma extensa coluna do comentarista político do O Globo, Merval Pereira, esta semana.

Diagnosticado este quadro, Paes pode ter decidido dizer – “olha, eu sou um potencial candidato a presidente da República. Sou uma boa opção”. 

O tempo vai dizer se ele é viável assim como o atual presidente da Câmara, Eduardo Cunha, que acha que pode chegar lá. Os dois do Rio de Janeiro, uma potencial e futura (forte) briga.

Matheus Leitão

Matheus Leitão é jornalista há 15 anos. Em sua carreira, passou pelas redações do Correio Braziliense, revista Época, portal iG e Folha de S.Paulo. Matheus recebeu o Prêmio Esso por duas vezes, o Troféu Barbosa Lima Sobrinho -- além de menção honrosa no Vladimir Herzog. Entre 2011 e 2012, esteve na Universidade de Berkeley, na California, como Visiting Scholar.

    Comente

    O autor do blog não se responsabiliza pelo comentário.