Dilma reage a protestos e diz não haver razão para impeachment. Nos jornais de terça (10)

10/03/2015 06h50m. Atualizado em 11/03/2015 07h52m

CompartilheShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on FacebookShare on RedditShare on VK

Dilma Rousseff reagiu aos protestos que aconteceram em pelo menos 13 capitais do país durante seu pronunciamento. Ela defendeu que é preciso haver razões para impeachment. Já o PT acusou a oposição de financiar o panelaço e o ex-presidente Fernando Henrique afirmou que não adianta tirar a presidente.

Os ecos do panelaço de domingo estão nas manchetes dos jornais de terça (10). O título principal do Globo é: “Dilma diz que é preciso razão para impeachment”. A presidente e ministros, como Aloizio Mercadante, estão chamando a onda de protestos de “terceiro turno eleitoral”.

Já a manchete do O Estado de S. Paulo é: “Dilma afirma que não há razões para impeachment”. O jornal informa que PSDB, DEM, PPS e Solidariedade darão suporte aos protestos do dia 15. Na reportagem, o PT afirmou que o panelaço de domingo foi “orquestração com viés golpista e protagonizado por setores da burguesia e da classe média alta”.

Em entrevista à Eliane Cantanhede, o ex-presidente Fernando Henrique disse que “não é hora de afastar ou pactuar”. FH criticou Lula: “Ele quer é acusar. Ele é o bom, nós somos os maus. Então não há como dialogar com quem não quer dialogar”. Sobre acordos, FHC disse que “não pode ser conchavo”. Com a mesma manchete — “Não há razão para pedido de impeachment, afirma Dilma” — a Folha destaca frase de que processo seria “ruptura democrática”.

O ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa afirmou que “doações de campanha são empréstimos com juros altos”. O governador e o ex-governador do Rio, Luiz Fernando Pezão e Sérgio Cabral, foram, segundo Costa, eleitos com dinheiro de caixa 2 de propina cobrada no Comperj. Costa afirmou que arrecadou R$ 30 milhões. Com base nestas acusações, a Procuradoria-Geral da República pedirá até amanhã abertura de inquérito no Superior Tribunal de Justiça. Os dois negaram a acusação.

O Estadão informa ainda que o “BNDES libera verba para obra de Odebrecht em Cuba”. A manchete do Valor é que “Dilma afasta racionamento e adota pacote de medidas”. O governo fará campanhas para o uso racional da energia e redução voluntária e a tarifa deve subir em torno de 60% ao longo do ano.

Outros destaques dos jornais: em entrevista ao Globo, o ministro Joaquim Levy disse confiar que as pessoas entendam que “sem equilíbrio fiscal não há crescimento”; O dólar subiu novamente — de 2,35% foi a R$ 3,129. No mês, a alta do dólar já é 10%; O IBGE vai adotar novo cálculo do PIB impedindo que 2014 feche com um número negativo. O novo cálculo está sendo preparado há três anos; O presidente Obama disse que a Venezuela ameaça a segurança; O juiz do caso Eike Batista pode virar réu em processo; Estudantes não estão conseguindo renovar a matrícula no Fies por corte no orçamento.

Matheus Leitão

Matheus Leitão é jornalista há 15 anos. Em sua carreira, passou pelas redações do Correio Braziliense, revista Época, portal iG e Folha de S.Paulo. Matheus recebeu o Prêmio Esso por duas vezes, o Troféu Barbosa Lima Sobrinho -- além de menção honrosa no Vladimir Herzog. Entre 2011 e 2012, esteve na Universidade de Berkeley, na California, como Visiting Scholar.

    Comente

    O autor do blog não se responsabiliza pelo comentário.