Dilma anuncia 13 ministros e favorece PMDB; Nos jornais desta quarta (24/12/2014)

24/12/2014 08h20m. Atualizado em 25/12/2014 09h26m

CompartilheShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on FacebookShare on RedditShare on VK

A presidente Dilma anunciou treze ministros do novo mandato, sendo seis do PMDB. O fato está nas manchetes dos jornais desta quarta. “Dilma dá seis ministérios ao PMDB; PT perde espaço”, diz a Folha de S.Paulo. “Dilma anuncia nomes de mais 13 ministros”, diz O Globo. “Dilma anuncia mais 13 ministros e amplia espaço do PMDB”, informa o Estado de S.Paulo.
Segundo o jornal carioca, três dos seis do PMDB estão respondendo a processos judiciais. Eduardo Braga que vai para Minas e Energia; Katia Abreu para Agricultura e Helder Barbalho que vai para a Pesca.
Na véspera, a presidente tinha dito aos jornalistas que consultaria o Ministério Público.
A proposta, que havia sido criticada pelo ex-presidente do Supremo Joaquim Barbosa, foi ironizada também pelo ex- procurador geral Claudio Fonteles e recusada pelo atual procurador geral da República, Rodrigo Janot, com o argumento de que não informaria ao governo processos sigilosos.
Também em destaque nos jornais está a seguinte informação: a agência de classificação de risco Moodys avisou que pode rebaixar a nota da Petrobras porque ela ainda não divulgou balanço. O BNDES anunciou aumento de juros e redução de prazos numa tentativa de se adaptar aos novos tempos na área econômica.
O Estado trouxe a informação de que a Petrobras acusa Venina Velosa, ex-gerente e agora acusadora de corrupção na empresa, de ter provocado um prejuízo de R$ 25 milhões na empresa. Segundo a Folha, a ex-gerente vai à Justiça contra a Petrobras por corte de salário e por assédio moral.
O Globo informa que no contrato da polêmica usina de Belo Monte houve acerto de preço entre as empresas. Quem diz é o empreiteiro da Toyo Setal, Augusto Mendonça Neto, em delação premiada. A economia americana teve um crescimento de 5% no terceiro trimestre, o maior em onze anos.
O governo de Minas divulgou gastos com publicidade informando que as rádios da família de Aécio Neves receberam menos que os demais. Normalmente, em datas como o Natal, os jornais não têm muito assunto. Desta vez, não se pode reclamar de falta de notícia.

Matheus Leitão

Matheus Leitão é jornalista há 15 anos. Em sua carreira, passou pelas redações do Correio Braziliense, revista Época, portal iG e Folha de S.Paulo. Matheus recebeu o Prêmio Esso por duas vezes, o Troféu Barbosa Lima Sobrinho -- além de menção honrosa no Vladimir Herzog. Entre 2011 e 2012, esteve na Universidade de Berkeley, na California, como Visiting Scholar.

    Comente

    O autor do blog não se responsabiliza pelo comentário.