O escândalo da Petrobras divide com economia as manchetes dos jornais nesta segunda (01/12/14)

01/12/2014 07h39m. Atualizado em 01/12/2014 13h55m

CompartilheShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on FacebookShare on RedditShare on VK

A Corrupção na Petrobras vai reduzir o ganho dos acionistas. É a manchete do Globo nesta segunda-feira (1). O assunto voltou a ocupar com mais destaque as primeiras páginas. Mas esta notícia bate tanto no Tesouro, que precisa desses dividendos, quanto no bolso dos inúmeros acionistas. A Petrobras tem acionistas pequenos que usaram o seu FGTS para comprar ações da empresa. Segundo especialistas ouvidos pelo Globo, a parcela do lucro que será recebido pelos acionistas pode cair de R$ 0,37 por ação para R$ 0,17.
Em entrevista à Globonews, o senador Aécio Neves afirma que perdeu para uma “organização criminosa”. O Globo faz da frase uma das chamadas de primeira página.
O Estadão informa detalhes do depoimento de Alberto Youssef. Desta vez, ele acusou o PP de estar completamente envolvido no esquema que teria sido montado pelo falecido José Janene. Segundo o Youssef, no PP “só sobram dois”. O presidente do PP Ciro Nogueira respondeu que “até agora não há nada oficial”.
Outro tema dos jornais são os esforços da presidente para aprovar a Lei de Diretrizes Orçamentárias. Dilma se reúne nesta segunda com líderes na Câmara e no Senado para fazer um apelo pela aprovação da meta fiscal. Aprovado esse problema, Dilma pode dar posse aos dois ministros indicados para a área econômica.
O Valor Econômico informa que o ministro indicado Joaquim Levy está trabalhando no desenho de um novo modelo de financiamento das empresas. Classes de papéis que elas lançariam no mercado para se financiar. Desta forma ele quer reduzir o impacto recessivo das medidas do ajuste fiscal. A propósito, a equipe do ex-candidato Aécio Neves trabalhava exatamente neste tipo de medida para ampliar o papel do setor privado no financiamento às empresas.
A Folha também puxa o noticiário pela economia, informando que o pacote que o governo prepara pode ter aumento de taxação de cosméticos e a volta gradual da CIDE, o imposto sobre combustíveis. O jornal paulista informa também que o mineroduto inaugurado em outubro ligando Minas ao Rio está cercado de problemas ambientais. O empreendimento era da MMX de Eike Batista e foi comprado pela Anglo American, que diz que herdou os problemas.

Matheus Leitão

Matheus Leitão é jornalista há 15 anos. Em sua carreira, passou pelas redações do Correio Braziliense, revista Época, portal iG e Folha de S.Paulo. Matheus recebeu o Prêmio Esso por duas vezes, o Troféu Barbosa Lima Sobrinho -- além de menção honrosa no Vladimir Herzog. Entre 2011 e 2012, esteve na Universidade de Berkeley, na California, como Visiting Scholar.

    Comente

    O autor do blog não se responsabiliza pelo comentário.