Falta de ministro, de balanço da Petrobras e brigas no Congresso fazem dólar subir

13/11/2014 22h45m. Atualizado em 10/12/2014 23h33m

CompartilheShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on FacebookShare on RedditShare on VK

O dólar tinha todos os motivos para subir. E não deu outra: foi a mais de 2,60 e depois baixou um pouco. A moeda americana sobe porque o país está numa grande incerteza sobre o que vai acontecer com a economia.
As especulações sobre quem vai ser o ministro da Fazenda oscilam entre pessoas de perfis bem diferentes e isso mostra que ninguém sabe quem vai comandar o barco na tempestade.
O investidor então se refugia na moeda americana. Outro motivo: a maior empresa do país não consegue nem divulgar o balanço. O escândalo de corrupção no qual a Petrobras está envolvida já provocou dois processos nos Estados Unidos e a resistência da empresa de auditoria de assinar o balanço, mesmo após a saída do diretor da Transpetro, Sérgio Machado.
No Congresso o governo não pede urgência, depois pede urgência, depois tira o pedido de urgência do seu mais emergencial problema: aprovar as contas do orçamento.
Com tudo isso acontecendo ao mesmo tempo, o valor do dólar vai ficar subindo e descendo. Está todo mundo em dúvida e nervoso com os rumos da economia.

Matheus Leitão

Matheus Leitão é jornalista há 15 anos. Em sua carreira, passou pelas redações do Correio Braziliense, revista Época, portal iG e Folha de S.Paulo. Matheus recebeu o Prêmio Esso por duas vezes, o Troféu Barbosa Lima Sobrinho -- além de menção honrosa no Vladimir Herzog. Entre 2011 e 2012, esteve na Universidade de Berkeley, na California, como Visiting Scholar.

    Comente

    O autor do blog não se responsabiliza pelo comentário.