Planalto planeja propor plebiscito para regular mídia

01/11/2014 22h11m. Atualizado em 01/11/2014 22h11m

CompartilheShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on FacebookShare on RedditShare on VK

Por mais que repita incansavelmente que quer “discutir” a regulação dos meios de comunicação no Brasil, a presidente da República, Dilma Rousseff, sabe que não há clima no Congresso para aprovar qualquer projeto dessa natureza. Por isso, há no Planalto setores mobilizados para incluir na proposta de plebiscito de reforma política a consulta à população sobre a regulação da mídia. A informação está na nota “Plano infalível” da coluna do Felipe Patury, na revista Época publicada neste sábado (1.o).

Plano infalível
Uma banda do Planalto cogita pôr a reforma política para andar no Congresso com a regulação dos meios de comunicação. O primeiro projeto tem forte oposição entre os parlamentares, e o segundo mais ainda. Por isso, a saída imaginada por essa banda é levar os dois à consulta pública. Só falta chamar o Cebolinha.

Ao repórter Kennedy Alencar no SBT, na terça-feira (28), após ser pressionada por resposta objetiva se pretendia ou não enviar ao Congresso um projeto de regulação da mídia, Dilma respondeu que vai “discutir bastante antes de fazê-lo”.

Dilma Rousseff disse a Kennedy Alencar que regulamentar a mídia tratava de uma questão econômica.
“Não, eu não vou regulamentar a mídia no sentido de interferir na liberdade de expressão. Eu sou de uma época, sabe, que eu vivi sob a ditadura. E, ao viver sob a ditadura sei o imenso valor da liberdade de imprensa. Agora, como qualquer setor econômico, a mídia não é só um setor cultural ou jornalístico, ela é um setor econômico, tem que ter regulações econômicas”, disse Dilma Rousseff.

Durante o discurso de vitória logo após o resultado oficial das eleições, no domingo (26), Dilma Rousseff ficou em silêncio enquanto a militância petista repetia, inconvenientemente, os gritos de “o povo não é bobo, abaixo a Rede Globo”. Os gritos foram ouvidos enquanto as TVs transmitiam ao vivo o evento.

Matheus Leitão

Matheus Leitão é jornalista há 15 anos. Em sua carreira, passou pelas redações do Correio Braziliense, revista Época, portal iG e Folha de S.Paulo. Matheus recebeu o Prêmio Esso por duas vezes, o Troféu Barbosa Lima Sobrinho -- além de menção honrosa no Vladimir Herzog. Entre 2011 e 2012, esteve na Universidade de Berkeley, na California, como Visiting Scholar.

    Comente

    O autor do blog não se responsabiliza pelo comentário.