Médico diagnosticado com ebola em Nova York fez “levantamento epidemiológico” na África Oriental

25/10/2014 03h43m. Atualizado em 10/12/2014 23h53m

CompartilheShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on FacebookShare on RedditShare on VK

Médico da ONG Médicos Sem Fronteiras diagnosticado com ebola em Nova York, Craig Spencer, 33, realizou neste ano levantamento epidemiológico de campo no sul do Burundi e reclamou da falta de medicamentos na região da África Oriental.

Em entrevista ao jornal Epijournal, de Rwanda, publicada em maio deste ano, Spencer afirmou que fez “pesquisa domiciliar […] em 30 localizações diferentes”. Após a realização de trabalhos, a equipe de médicos descobriu, com a participação de Spencer, que mais crianças morriam de falta de esterilização nos procedimentos cirúrgicos do que de complicações relacionadas com a guerra na região.

Primeiro caso de ebola em New York, Spencer elogiou, na entrevista, a experiência dos médicos do Burundi e Congo. “Os médicos no Burundi são alguns dos melhores que eu já vi, eu não poderia ter uma triagem e os pacientes tratados assim”, diz ele.

Na entrevista, Craig Spencer afirmou que, mesmo em procedimentos mais simples, “não teria tido sucesso na decisão de quem precisava de oxigênio para sobreviver”. “Eles tinham [tido] muita experiência antes.” Todavia, reclamou que o seu conhecimento teve impacto limitado devido a falta de suprimentos médicos adequados.

Spencer foi internado nesta quinta-feira (23) em um hospital de Nova York teve resultado positivo em um primeiro teste de ebola. Uma análise complementar ainda não teve seu resultado divulgado, segundo o jornal The New York Times.

Matheus Leitão

Matheus Leitão é jornalista há 15 anos. Em sua carreira, passou pelas redações do Correio Braziliense, revista Época, portal iG e Folha de S.Paulo. Matheus recebeu o Prêmio Esso por duas vezes, o Troféu Barbosa Lima Sobrinho -- além de menção honrosa no Vladimir Herzog. Entre 2011 e 2012, esteve na Universidade de Berkeley, na California, como Visiting Scholar.