Empreiteira denuncia corrupção na Norte-Sul; Reprovação de Dilma é igual a de Sarney. Nos jornais de quinta (2)

02/04/2015 07h31m. Atualizado em 03/04/2015 09h20m

CompartilheShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on FacebookShare on RedditShare on VK

Em delação premiada, o presidente da Camargo Corrêa, Dalton Avancini, confessou o pagamento de propina para executar obras na ferrovia Norte-Sul. Esta é a manchete do Globo nesta quinta (2). Segundo o empresário, o esquema era o mesmo usado na Petrobras. A empresa assinou contrato de R$ 1 bilhão com a Valec, estatal ferroviária, em 2010.

O Estado de S. Paulo traz na manchete a última pesquisa de aprovação presidencial feita pelo IBOPE. A reprovação da presidente Dilma Rousseff é igual a de Sarney no fim do governo: 64% consideram seu governo ruim ou péssimo, sua maneira de governar desagrada a 78%, como a do ex-presidente José Sarney em junho de 1989.

A Folha publicou uma troca de mensagens entre um ex-presidente do CARF, conselho da Receita que julga as multas fiscais, em que ele garantia 95% de chance de a montadora Ford ganhar um pedido de anulação ou redução de multa. A mensagem, de 2011, acrescenta: “eles não pagarão mais que 2% a 3%”.

O secretário da Receita Federal diz que há interesse do Fisco em 100 nomes de brasileiros que estão na lista do HSBC da Suíça, que não teriam declarado valores depositados em contas no exterior.

A produção industrial voltou a cair em dado divulgado pelo IBGE de fevereiro. Na comparação deste mesmo mês em 2009 a queda foi de 9,1%. Mortes por dengue em São Paulo já superam o total de 2014, diz a Folha.

O Estadão informa que o presidente do Senado, Renan Calheiros, disse que trabalhará em favor de um projeto de independência do Banco Central com mandato de cinco anos para o presidente. Já presidente da Câmara, Eduardo Cunha, diz que isso não é consenso no PMDB.

A Agência Nacional de Águas, ANA, informa que, mesmo com as chuvas, o quadro de São Paulo é grave. O Estadão diz também que “Petrobras não incluirá perdas da Lava Jato no balanço”. Isso porque ela tem que receber antes a aprovação da SEC, a CVM americana, para a metodologia contábil a ser utilizada. O balanço está previsto para o próximo dia 30.

O Valor Econômico traz na manchete que “Queda no consumo de carne põe frigoríficos em alerta”. Os preços do boi gordo subiram, mas a demanda por carne caiu no Brasil e em alguns mercados importantes como Venezuela e Rússia.

O Valor informa também que a Petrobras está sendo alvo de ações individuais de investidores nos Estados Unidos. O peso das indenizações pode aumentar as dificuldades financeiras da empresa. O jornal econômico traz a notícia de que “após crescer mais, Nordeste deve encolher”. Até o ano passado o Nordeste cresceu, apesar de o resultado do país ser estagnação, mas este ano a previsão é de que a recessão chegue no Nordeste.

Outros destaques dos jornais: a Petrobras conseguiu um empréstimo de US$ 3,5 bilhões com o Banco de Desenvolvimento Chinês. É o primeiro passo de um acordo de cooperação que vai ate 2016; O ex-prefeito de Itaguaí investigado por corrupção pela Polícia Federal tinha até helicóptero; A Queiroz Galvão está demitindo funcionários de obras para 2016 e há risco de as mesmas pararem; O novo ministro da Comunicação, Edinho Silva, concedeu entrevista à Folha e disse que “panelaço não vai intimidar Dilma”.

Matheus Leitão

Matheus Leitão é jornalista há 15 anos. Em sua carreira, passou pelas redações do Correio Braziliense, revista Época, portal iG e Folha de S.Paulo. Matheus recebeu o Prêmio Esso por duas vezes, o Troféu Barbosa Lima Sobrinho -- além de menção honrosa no Vladimir Herzog. Entre 2011 e 2012, esteve na Universidade de Berkeley, na California, como Visiting Scholar.

    Comente

    O autor do blog não se responsabiliza pelo comentário.