Propina disfarçada de consultoria; Estado Islâmico tenta atrair brasileiros; Prefeitos processados. Nos jornais de domingo (22)

22/03/2015 08h47m. Atualizado em 23/03/2015 07h39m

CompartilheShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on FacebookShare on RedditShare on VK

“Dirceu recebia parte da propina paga ao PT, afirmam delatores”. É a a manchete da Folha de S. Paulo neste domingo (22). Executivos presos disseram que o pagamento por consultoria ao ex-chefe da Casa Civil era abatido das comissões que tinham que ser pagas ao Partido dos Trabalhadores. Ricardo Pessoa, da UTC, e representante da Camargo Corrêa afirmaram que o tesoureiro do partido, João Vaccari Neto, autorizava esse desconto.

O Estado de S. Paulo informa na manchete que o Estado Islâmico está tentando atrair jovens no Brasil. “Governo detecta que EI tenta cooptar brasileiros”. Por não estarem em listas de extremistas, teriam mais facilidade de movimentação. São informações de documento da Inteligência do governo, obtido com exclusividade pelo jornal.

O Globo informa em manchete que “No Rio, 70% dos prefeitos são alvo de investigação” por improbidade administrativa. São 65 dos 92 prefeitos do Estado, sendo que 50% já são réus e 13 recorreram contra a cassação. O Globo traz também uma reportagem mostrando que a “Insatisfação com governo alcança eleitorado cativo do PT”.

Informa ainda que os estaleiros estão afundando no rescaldo da Operação Lava Jato, pelo cancelamento de encomendas da Petrobras. Já demitiram 28 mil pessoas. O Estadão também informa que o Brasil está com 30 grandes obras paradas e uma larga escala de demissões. Somente no primeiro trimestre foram demitidos 35 mil trabalhadores na construção civil.

Segundo a Folha, o ex-presidente Lula está articulando diretamente com as lideranças petistas no Congresso diante da fraqueza do governo. Ele se reuniu em hotel em Brasília com parlamentares e tem orientada a bancada sobre como defender o governo.

Outros destaques: os investimentos na África, feitos por empresas brasileiras, estão diminuindo; Para especialistas, racionamento de energia neste ano é quase inevitável, informa a Folha; Países recuperam US$ 1,3 bilhão com o SwissLeaks porque foram lesados pelos depósitos feitos sem declaração às autoridades tributárias. A Bélgica é a campeã. Já teve US$ 490 milhões de volta, informa o Globo; O Estadão afirma que o Congresso está usando a crise para impor sua agenda.

Matheus Leitão

Matheus Leitão é jornalista há 15 anos. Em sua carreira, passou pelas redações do Correio Braziliense, revista Época, portal iG e Folha de S.Paulo. Matheus recebeu o Prêmio Esso por duas vezes, o Troféu Barbosa Lima Sobrinho -- além de menção honrosa no Vladimir Herzog. Entre 2011 e 2012, esteve na Universidade de Berkeley, na California, como Visiting Scholar.

    Comente

    O autor do blog não se responsabiliza pelo comentário.