62% reprovam governo Dilma; Palácio admite comunicação errática após eleição; Nos jornais de quarta (18)

18/03/2015 10h49m. Atualizado em 18/03/2015 11h20m

CompartilheShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on FacebookShare on RedditShare on VK

Cada um dos quatro grandes jornais seguiu uma linha nesta quarta-feira (1). O governo Dilma chegou à taxa de 62% de reprovação após as manifestações deste domingo (15).

A manchete da Folha mostra que este é o maior índice de reprovação de um presidente desde 1992, pouco antes do impeachment do ex-presidente Fernando Collor de Mello. Segundo o Datafolha, apenas 13% das pessoas consultadas considera o governo Dilma ótimo/bom.

Já a manchete do Estadão traz um documento interno elaborado pela Secretaria de Comunicação da Presidência da República, no qual o Palácio do Planalto admite que o governo tem adotado uma comunicação errática desde a reeleição de Dilma.

O documento aponta, como saída para reverter o “caos político” e o quadro pós-manifestações, o investimento maciço em publicidade oficial em SP, cidade onde se concentra a maior rejeição ao PT.

O Globo revela que o ex-ministro da Casa Civil José Dirceu recebeu R$ 1,45 milhão de Milton Pascowitch, citado na delação premiada do ex-gerente da diretoria de Serviços da Petrobras Pedro Barusco como operador de pagamento de propinas ao PT a serviço da empresa Engevix.

Os pagamentos a empresa de consultoria de Dirceu foram realizados em 2011 (R$ 300 mil) e em 2012 (R$ 1,1 milhão), através de uma empresa de Pascowitch, a Jamp Engenheiros Associados Ltda, sexta no ranking dos pagamentos feitos ao ex-ministro desde a sua saída do governo.

“Governo define renovação de concessões de distribuidoras” é a manchete do Valor. As concessões de 42 distribuidoras de energia que vencem entre 2015 e 2017 está perto do fim. O modelo de renovação dos contratos já foi definido e deve ser anunciado em abril, segundo o jornal.

Matheus Leitão

Matheus Leitão é jornalista há 15 anos. Em sua carreira, passou pelas redações do Correio Braziliense, revista Época, portal iG e Folha de S.Paulo. Matheus recebeu o Prêmio Esso por duas vezes, o Troféu Barbosa Lima Sobrinho -- além de menção honrosa no Vladimir Herzog. Entre 2011 e 2012, esteve na Universidade de Berkeley, na California, como Visiting Scholar.

1 Comentário para "62% reprovam governo Dilma; Palácio admite comunicação errática após eleição; Nos jornais de quarta (18)"

  • Jairo café da silva 18-03-2015 (12:32 pm)

    Olá a todos, minha opinião e que o grande desvio de investimentos da Petrobrás causa um empacto muito maior que o previsto, pôr sê considerado e de grande prestígio e sua história, e claro antes do escândalo do PTrolão, agurda aguam coisa vai acontecer! Parabéns por está espaço de notícias.

Comente

O autor do blog não se responsabiliza pelo comentário.