Dilma reorganiza articulação política; Lista de contas na Suíça tem acusados de fraudes; Nos jornais desta quinta (12)

12/03/2015 08h30m. Atualizado em 13/03/2015 08h01m

CompartilheShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on FacebookShare on RedditShare on VK

O jornais desta quinta-feira destacam a reorganização da articulação política feita por Dilma Rousseff para tentar conter a crise política instalada em sua base aliada. “Dilma reorganiza articulação política e abre espaço a aliados” é manchete do Estado de S.Paulo.

O Globo e Folha de S.Paulo também trazem detalhes do movimento feito por Dilma para tentar diminuir o número de rebeldes em sua base.

O matutino carioca cravou na manchete que a “lista de contas secretas tem acusados de fraudes. O destaque do O Globo mostra que envolvidos em escândalos de corrupção milionários no Brasil estão entre as milhares de pessoas que guardaram dinheiro em contas secretas na Suíça.

No acervo de 8.687 brasileiros que foram correntistas do HSBC em Genebra, ao qual o jornal teve acesso, aparecem 23 personagens de dez casos de suspeita de desvio de dinheiro público ou fraudes em instituições financeiras, incluindo o caso Alstom, a operação Lava-Jato e fatos mais antigos, como a máfia que desviou US$ 310 milhões entre 1989 e 1991 da Previdência Social.

A Folha escolheu como manchete a informação de que o “Crédito estudantil terá limite de vagas e sistema unificado”. A informação é de que o governo Dilma Rousseff decidiu mudar a concessão de recursos pelo Fies, maior programa de financiamento estudantil do país, com quase 2 milhões de alunos.

O jornal informa que uma das bandeiras da gestão petista, que teve uma explosão de gastos nos últimos anos, passará a limitar a quantidade de financiamentos concedidos em cada curso.

Outro assunto importante é que o mercado financeiro já vê paridade entre euro e dólar. Destaque no caderno de economia do Estadão, os analistas prevêem que a paridade entre o dólar americano e o euro é questão de “semanas ou alguns meses”.

Matheus Leitão

Matheus Leitão é jornalista há 15 anos. Em sua carreira, passou pelas redações do Correio Braziliense, revista Época, portal iG e Folha de S.Paulo. Matheus recebeu o Prêmio Esso por duas vezes, o Troféu Barbosa Lima Sobrinho -- além de menção honrosa no Vladimir Herzog. Entre 2011 e 2012, esteve na Universidade de Berkeley, na California, como Visiting Scholar.

    Comente

    O autor do blog não se responsabiliza pelo comentário.