Pressão da base e de seus principais líderes sobre o Governo vai continuar

09/03/2015 10h35m. Atualizado em 11/03/2015 08h52m

CompartilheShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on FacebookShare on RedditShare on VK

Líderes da base aliada acreditam que Governo Dilma pode pressionar o Judiciário para ajudar todos a sair da crise instalada após a divulgação da lista de políticos da Lava Jato.

Partindo desta premissa, o Congresso deve aumentar a pressão nesta semana até o próximo domingo, dia 15 de março, para avaliar o quadro político após as manifestações.

Basicamente ficaremos assim: até haver, se houver, um acordão, dia sim, e outro também, o Planalto jogará a crise no Congresso e Congresso jogará a crise no Planalto.

Neste meio tempo, qualquer votação no Congresso Nacional pode levar à derrota do Governo. A começar pela correção da tabela do Imposto de Renda em 6,5%.

Em pauta desde o início do ano, será o grande teste político do governo nesta semana. Hoje, a tendência é que o Congresso derrube, na próxima quarta-feira, o veto presidencial à correção. Se cair, as pessoas pagarão menos impostos e o governo deixará de receber R$ 7 bilhões em receitas.

O prolongamento da crise política pode dificultar também a aprovação do ajuste fiscal. Na área econômica esta medida é fundamental para que o governo precisa reduza o enorme déficit público deixado de herança pelo primeiro mandato.

Matheus Leitão

Matheus Leitão é jornalista há 15 anos. Em sua carreira, passou pelas redações do Correio Braziliense, revista Época, portal iG e Folha de S.Paulo. Matheus recebeu o Prêmio Esso por duas vezes, o Troféu Barbosa Lima Sobrinho -- além de menção honrosa no Vladimir Herzog. Entre 2011 e 2012, esteve na Universidade de Berkeley, na California, como Visiting Scholar.

    Comente

    O autor do blog não se responsabiliza pelo comentário.