Aumento de imposto para empresas de 56 setores; Camargo Corrêa aceita delação. Nos jornais de sábado (28)

28/02/2015 08h04m. Atualizado em 01/03/2015 09h51m

CompartilheShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on FacebookShare on RedditShare on VK

O aumento de imposto para empresas que estavam sendo desoneradas nos custos trabalhistas é a manchete dos jornais deste sábado(28). A medida é a mais polêmica na suspensão dos benefícios fiscais e o ministro Joaquim Levy a apresentou com palavras duras. Ele disse que a política que beneficiava 56 setores era uma “grosseria” e acrescentou: “essa brincadeira nos custava R$ 25 bilhões e não protegia emprego. “Imposto sobe até 150% e indústria teme desemprego” diz o Globo. O número 150% vem do fato de que as empresas que pagavam 1% sobre o faturamento para a Previdência vão pagar 2,5% e as que pagavam 2%, pagarão 4,5%,

O mesmo assunto está na manchete do Estado de S.Paulo: “Levy vê desoneração ‘grosseira’ e eleva imposto sobre a folha”. O Estadão diz que a base política do governo se queixou de não ter sido consultada sobre a medida. A Folha de S. Paulo também dá este tema na manchete: “Dilma sobe tributo em 150% e empresas prevêem demissões”. Segundo a folha, o novo ajuste atinge 127 mil empresas em todo o país.

Os jornais também dão destaque para a decisão de dois executivos da Camargo Corrêa de fazer delação premiada na Operação Lava Jato. Os presidente e vice presidente da empreiteira são os primeiros dirigentes das maiores empreiteiras a aceitar entregar as informações que sabem sobre a corrupção na Petrobras.

Em entrevista nesta sexta-feira (27), o Procurador-Geral da República, Rodrigo Janot, revelou que a sua casa foi invadida no fim de janeiro e, por isso, agora ele anda com escolta policial. A declaração de Janto também está nos jornais.

Outros destaques: o Ministério do Trabalho anunciou que em janeiro foram cortados 81 mil empregos; A Eletropaulo recebeu da Aneel o direito de aumentar sua conta de luz em 40% para seus usuários; Todos os outros consumidores do país terão outro aumento de luz de 27% em março, é o chamado reajuste extra do ano, que vai além dos aumentos das bandeiras tarifárias e do reajuste anual de cada empresa; Crítico de Vladimir Putin é assassinado na Rússia.

Matheus Leitão

Matheus Leitão é jornalista há 15 anos. Em sua carreira, passou pelas redações do Correio Braziliense, revista Época, portal iG e Folha de S.Paulo. Matheus recebeu o Prêmio Esso por duas vezes, o Troféu Barbosa Lima Sobrinho -- além de menção honrosa no Vladimir Herzog. Entre 2011 e 2012, esteve na Universidade de Berkeley, na California, como Visiting Scholar.

    Comente

    O autor do blog não se responsabiliza pelo comentário.