Racionamento de água e luz tem apoio da maioria. Restrição afetará economia. Destaques nos jornais desta segunda (9)

09/02/2015 06h39m. Atualizado em 10/02/2015 07h10m

CompartilheShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on FacebookShare on RedditShare on VK

Nos jornais desta segunda (9) os assuntos que se destacam são o racionamento de energia e água, o impacto desta restrição na economia, o que a presidente Dilma pretende fazer para reverter a queda de popularidade e os riscos de novas derrotas políticas na Câmara.

A Folha de S.Paulo abre seu noticiário com os resultados da pesquisa que mostrou que os brasileiros apoiam o racionamento de energia e o rodízio da água. “Racionamento de água e luz tem apoio da maioria”. Em levantamento nacional 65% acham que deve haver “adoção imediata” de restrição no fornecimento de luz; na região metropolitana de São Paulo 60% apoiam o rodízio de água.

O Valor informa que o racionamento de energia terá forte impacto na indústria. O Globo publica que o racionamento de água fará a agricultura perder R$ 20 bilhões. O setor é responsável por 70% do consumo de água.

A manchete do Estado é: “Dilma planeja aparecer mais para retomar a popularidade”. O Planalto acha que reverterá o quadro mudando a comunicação. Já a manchete do Globo diz que a “Base teme piora na relação com o Congresso” após a queda da popularidade da presidente. Os assuntos que estão em pauta para análise dividem a própria base, como a mudança no abono e no seguro desemprego.

O destaque no Valor é em relação ao novo presidente da Petrobras. “Balanço e encomendas, prioridades de Bendine”. Outra informação do noticiário é que o foragido Mário Góes se entregou na Polícia Federal, em Curitiba. Ele é acusado de ser um dos operadores das empresas nos casos de corrupção da Petrobras.

Matheus Leitão

Matheus Leitão é jornalista há 15 anos. Em sua carreira, passou pelas redações do Correio Braziliense, revista Época, portal iG e Folha de S.Paulo. Matheus recebeu o Prêmio Esso por duas vezes, o Troféu Barbosa Lima Sobrinho -- além de menção honrosa no Vladimir Herzog. Entre 2011 e 2012, esteve na Universidade de Berkeley, na California, como Visiting Scholar.

    Comente

    O autor do blog não se responsabiliza pelo comentário.