Barusco aponta propina para o PT; Temor do partido é delação de Vaccari

05/02/2015 20h04m. Atualizado em 08/02/2015 09h15m

CompartilheShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on FacebookShare on RedditShare on VK

Em delação premiada realizada no fim do ano passado, o ex-gerente da área de Serviços da Petrobras Pedro Barusco revelou que o PT recebeu em torno de U$ 200 milhões em propinas por 90 contratos da Petrobras.
O montante milionário foi desviado entre 2003 e 2013 durante os governos Lula e Dilma e, segundo Barusco, teve a participação do tesoureiro do partido, João Vaccari Neto.
Divulgado nesta quinta-feira (5) após a nona fase da Operação Lava Jato da Polícia Federal, o teor do depoimento trouxe pânico a uma parte do PT preocupada com a reação de Vaccari.
O tesoureiro foi alvo de mandados de busca e apreensão em sua casa e de condução coercitiva. A condução obriga o depoente a ir até a PF.
Até aqui, Vaccari tem negado as acusações e se comportado como alguém que não irá colaborar com a Justiça. Ele não permitiu, por exemplo, a entrada dos policiais em sua casa nesta quinta.
O medo de parte de integrantes do PT é que o tesoureiro esteja mesmo envolvido e resolva falar como vários outros alvos da operação. A Lava Jato tem sido marcada por um efeito dominó de delações que levaram o país a descobrir o maior esquema de corrupção de sua história.
Uma delação de Vaccari poderia trazer confirmação sobre o envolvimento de políticos da base aliada no suposto esquema de desvios milionários na maior empresa do país.
Na história recente do PT, outro tesoureiro — Delúbio Soares — não abriu a boca durante todo o processo do mensalão e acabou preso, cumprindo pena de mais de seis anos. A ver se Vaccari continuará calado.

Matheus Leitão

Matheus Leitão é jornalista há 15 anos. Em sua carreira, passou pelas redações do Correio Braziliense, revista Época, portal iG e Folha de S.Paulo. Matheus recebeu o Prêmio Esso por duas vezes, o Troféu Barbosa Lima Sobrinho -- além de menção honrosa no Vladimir Herzog. Entre 2011 e 2012, esteve na Universidade de Berkeley, na California, como Visiting Scholar.

    Comente

    O autor do blog não se responsabiliza pelo comentário.