Esquerda na Grécia promete fim da austeridade. Cortes de gastos no Brasil. Destaques dos jornais desta segunda (26)

26/01/2015 06h52m. Atualizado em 26/01/2015 14h33m

CompartilheShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on FacebookShare on RedditShare on VK

O Estado de S. Paulo e a Folha de S.Paulo dedicaram suas manchetes à eleição na Grécia. “Esquerda radical vence na Grécia e preocupa UE” diz o Estadão, lembrando que o grupo que o jornal define como “extremista” defende a renegociação da dívida de 321,7 bilhões de euros. O jornal destaca a frase de Alexis Tsipras: “A Grécia deixa para trás a catástrofe e cinco anos de medo e humilhação”.

Para o novo primeiro-ministro, o mais jovem da história do país nos tempos atuais, com 40 anos, “a troica é passado”. Troica é o nome dado aos negociadores da dívida: FMI, Comissão Europeia, Banco Central Europeu. “Grécia rejeita austeridade e elege partido de esquerda”, diz a Folha na manchete informando que o Syriza conquistou 149 das 300 cadeiras e é o primeiro partido contra a austeridade a assumir o poder. É a primeira vez que um partido de esquerda vai governar a Grécia em 200 anos.

A Folha informa, citando “integrantes do governo”, que a nova regra para benefícios sociais — como seguro desemprego e abono salarial — foi planejada no meio do ano passado, durante a campanha em que Dilma dizia que não mexeria nos benefícios. Tanto é que a previsão do gasto com abono já havia sido cortada. A Folha traz também entrevista com o presidente do Instituto Acende Brasil dizendo que “o sistema elétrico do país está em situação dramática” por falta de manutenção, e que há riscos de novos apagões.

O Globo dedica sua manchete à crise fiscal do Rio de Janeiro, que terá menos receitas com royalties do petróleo. “Estado vai cortar R$ 2,7 bi do orçamento”. O governador já havia anunciado o corte de R$ 1.5 bi. Este é um novo corte. Os cortes vão atingir até as secretarias prioritárias: Educação, Saúde e Segurança. O Globo informa ainda que o “ajuste dominará pauta da primeira reunião ministerial de Dilma”.

Na Operação Lava Jato, o Globo diz que “Empreiteiras ameaçam a Petrobras” de divulgar e.mail que provaria que funcionários graduados da empresa pressionaram as empresas para pagar propina. A informação foi passada ao jornal pelo criminalista Alberto Toron que viu o email dizendo: “Se não pagar, vão sangrar até o fim”. O advogado disse que é uma empreiteira que ainda não foi procurada pelos investigadores da Lava Jato.

O Valor informa que “Montadoras têm prejuízo de US$ 2bi e cortam remessas”. Elas não divulgam balanço e cortaram o volume de dinheiro enviado para as matrizes. Mesmo assim, foram US$ 884 milhões no ano passado. O Correio Brazilienze destaca em manchete: “O adeus ao humanista Campos da Paz”. Fundador da Rede Sarah, o médico ortopedista Campos da Paz morreu aos 80 anos, e “deixa como legado a prova de que a saúde pública pode funcionar de forma exemplar”.

Matheus Leitão

Matheus Leitão é jornalista há 15 anos. Em sua carreira, passou pelas redações do Correio Braziliense, revista Época, portal iG e Folha de S.Paulo. Matheus recebeu o Prêmio Esso por duas vezes, o Troféu Barbosa Lima Sobrinho -- além de menção honrosa no Vladimir Herzog. Entre 2011 e 2012, esteve na Universidade de Berkeley, na California, como Visiting Scholar.

    Comente

    O autor do blog não se responsabiliza pelo comentário.