Twitter de centro militar americano hackeado pelo Estado Islâmico

12/01/2015 19h50m. Atualizado em 13/01/2015 10h55m

CompartilheShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on FacebookShare on RedditShare on VK

A notícia de que uma conta de mídia social do Comando Militar dos Estados Unidos, que cobre o Oriente Médio, foi hackeada por um grupo que se diz ligado ao ISIS, o Estado Islâmico, está em todos as versões onlines dos jornais na tarde desta segunda (12). Até o Financial Times, jornal especializado em economia, tem essa notícia em manchete.
Os invasores postaram mensagens no Twitter hackeado, vazando supostos documentos internos do governo americano. Eles usaram expressões como o “cibercalifado” e a “ciberjihad”. Disseram que estão em todos os computadores militares e ameaçaram os soldados americanos. A conta foi retirada do ar às quatro da tarde. Oficialmente, o Twitter disse que o Pentágono pediu ajuda. Eles estão trabalhando para aumentar a segurança do perfil. O Porta-voz da Casa Branca admitiu que a conta do Youtube também foi invadida. Providências estavam sendo tomadas.
Ao mesmo tempo, a Casa Branca também teve que admitir que o governo americano errou ao não mandar nenhum representante de alto escalão para a marcha de Paris.
Isso foi resultado de muita crítica na imprensa americana.

Matheus Leitão

Matheus Leitão é jornalista há 15 anos. Em sua carreira, passou pelas redações do Correio Braziliense, revista Época, portal iG e Folha de S.Paulo. Matheus recebeu o Prêmio Esso por duas vezes, o Troféu Barbosa Lima Sobrinho -- além de menção honrosa no Vladimir Herzog. Entre 2011 e 2012, esteve na Universidade de Berkeley, na California, como Visiting Scholar.

    Comente

    O autor do blog não se responsabiliza pelo comentário.