Fim do pesadelo? Tiros, explosões e irmãos terroristas saem mortos; Por Pierre Pichoff

09/01/2015 15h00m. Atualizado em 11/01/2015 10h18m

CompartilheShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on FacebookShare on RedditShare on VK

Os irmãos Cherif e Said Kouachi, suspeitos do ataque terrorista à revista Charlie Hebdo, foram mortos na tarde desta sexta-feira (9), pelas forças de segurança francesas. A refém que era mantida pelos terroristas, nas proximidades do aeroporto Charles de Gaulle, sobreviveu.

No outro seqüestro concomitante, o homem, conhecido como Amedy Coulibaly, que manteve diversos reféns em um supermercado em Porte de Vincennes, também foi morto pela Polícia. Alguns reféns foram liberados e ambulâncias saíram do local em direção ao hospital. Segundo agências internacionais, quatro reféns foram mortos no supermercado. Suspeita de envolvimento com os três terroristas mortos, a namorada de Coulibaly é procurada pela polícia.

As duas operações aconteceram em um espaço temporal de aproximadamente cinco minutos. Dois policiais do Raid, que pode ser comparado ao Bope no Brasil, foram feridos nas ações, mas as informações são contraditórias sobre o estado de saúde deles. O ataque terrorista gerou uma comoção nacional na França e reações ao redor do mundo.

Pierre Pichoff

Formado como piloto comercial de avião, Pierre Pichoff mora em Caen, na Normandia, França. Ele é o diretor de uma empresa de turismo, a "Descobrindo a Normandia", que oferece passeios personalizados sobre a história da Segunda Guerra Mundial na Normandia, além de Paris e outros roteiros na França.

    Comente

    O autor do blog não se responsabiliza pelo comentário.