Distrito Federal paga plano de saúde mais caro do país, diz Correio Braziliense

06/01/2015 10h05m. Atualizado em 06/01/2015 14h31m

CompartilheShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on FacebookShare on RedditShare on VK

Reportagem do Correio Braziliense nesta terça-feira (6) revela dados coletados pela Agência Nacional de Saúde (ANS) sobre o aumento de preços dos planos de Saúde. Segundo o jornal, de 2009 a 2013, os convênios ficaram, em média, 40% mais caros em todo o Brasil.

Apesar de o jornal afirmar que os números oficiais ainda não foram formatados pelo órgão regulador, o caso mais grave é no Distrito Federal, local onde os seus moradores pagam os planos mais caros do país.

Os brasilienses pagam R$ 577,03 por mês. A média nacional é de R$ 478,34, diferença de mais de 20%. Os valores se referem a planos individuais ou familiares.

Segundo o jornal, nos convênios de pessoas entre 44 a 48 anos os brasilienses pagam ainda mais pelo serviço, se comparado ao restante do país. Gastam 70% a mais do que a média nacional.

O caso traz ainda mais preocupação ao consumidor sobre as altas de preços. Nesta segunda (5), O Globo mostrou que no mês de janeiro as famílias terão que apertar o cinto.

O Globo trouxe uma reportagem mostrando que os aumentos de IPVA, IPTU, mensalidades escolares e outros, que normalmente acontecem no começo do ano, serão acima da inflação e os maiores da década neste mês.

Matheus Leitão

Matheus Leitão é jornalista há 15 anos. Em sua carreira, passou pelas redações do Correio Braziliense, revista Época, portal iG e Folha de S.Paulo. Matheus recebeu o Prêmio Esso por duas vezes, o Troféu Barbosa Lima Sobrinho -- além de menção honrosa no Vladimir Herzog. Entre 2011 e 2012, esteve na Universidade de Berkeley, na California, como Visiting Scholar.

2 Comentários para "Distrito Federal paga plano de saúde mais caro do país, diz Correio Braziliense"

  • Gilson Silva 07-01-2015 (10:11 pm)

    Faltou registrar que a rede referenciada médica/hospitalar do DF, além dos custos dos matariais e medicamentos, são uns dos mais caros do Brasil.
    Basta verificar a quantidade de Operadoras que abandonaram a praça: Intermedica, Golden Cross , Slam e algumas Unimeds, além da quebradeira da GEAPE e ASSEFAZ.

Comente

O autor do blog não se responsabiliza pelo comentário.