Queda das ações da Petrobras, PT dividido e altas de preços. Nos jornais neste sábado (27/12/2014)

27/12/2014 08h24m. Atualizado em 28/12/2014 08h11m

CompartilheShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on FacebookShare on RedditShare on VK

A queda das ações da Petrobras, o adiamento do anúncio do resto do Ministério e aumentos de ônibus e energia foram os destaques dos jornais neste sábado, 27 de dezembro.
O Globo informa que os “Escândalos derrubam ações da Petrobras em 6,19%” e trata do que aconteceu no pregão de sexta-feira (26), o primeiro após os feriados. Houve novos desdobramentos do escândalo, o anúncio de que a Moody’s pode rebaixar a nota da empresa e o início de mais um processo nos Estados Unidos contra a estatal brasileira, desta vez pela cidade de Providence, em Rhode Island.
A Folha de S.Paulo trouxe a comparação entre as empresas de petróleo. No grupo das oito maiores, a queda média no preço das ações foi de 4,5%, em 2014, enquanto a Petrobras perdeu no ano 35% do seu valor de mercado.
Apesar de tratar do assunto Petrobras na primeira página, a manchete da Folha é “Tarifas de ônibus, táxi e metrô vão subir em SP”. Após quatro anos sem reajuste, as tarifas de ônibus subirão 17% para R$ 3,50. Ônibus de São Paulo tem peso alto no índice de inflação.
E por falar em preços, outro tema que está nas primeiras páginas é a adoção do sistema de bandeiras para as tarifas de energia elétrica que elevarão a conta de luz em 8,3%. O sistema de bandeiras foi explicado aqui no blog.
O Estado de S.Paulo informa em manchete que “Ministério divide PT e Dilma adia nova leva de indicações”. Esperava-se que na sexta fossem anunciados outros nomes que ocuparão ministérios mas foi adiado. Uma das razões é a insatisfação do próprio ex-presidente Lula. Ele foi menos ouvido desta vez.
Sobre a crise da Petrobras, o Estado informa que o escritório que representa os interesses de Providence adotou uma estratégia agressiva e cita até a presidente Dilma Rousseff na sua ação.

Matheus Leitão

Matheus Leitão é jornalista há 15 anos. Em sua carreira, passou pelas redações do Correio Braziliense, revista Época, portal iG e Folha de S.Paulo. Matheus recebeu o Prêmio Esso por duas vezes, o Troféu Barbosa Lima Sobrinho -- além de menção honrosa no Vladimir Herzog. Entre 2011 e 2012, esteve na Universidade de Berkeley, na California, como Visiting Scholar.

    Comente

    O autor do blog não se responsabiliza pelo comentário.