Empreiteiras serão julgadas com lei rigorosa; Cidade entra com ação contra Petrobras; Nos jornais desta sexta (26)

26/12/2014 09h27m. Atualizado em 27/12/2014 08h25m

CompartilheShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on FacebookShare on RedditShare on VK

Parte das propinas pagas por algumas empreiteiras já foi na vigência da nova lei anticorrupção, que é mais rigorosa, e prevê até a dissolução da empresa. A Engevix está nesta situação. Quem conta é O Globo na manchete desta sexta (26): “Empreiteiras serão julgadas com lei mais rigorosa”.
Outro desdobramento da crise da Petrobras é a cidade norte-americana de Providence, capital de Rhode Island. O município entrou com uma ação coletiva contra a Petrobras e a presidente da estatal, Graça Foster, além de diretores da empresa. A informação está em todos os jornais e é a manchete do Estado de S.Paulo: “Cidade americana entra com ação contra a Petrobras”.
A cidade alega na ação que teve prejuízos pela corrupção na Petrobras e pediu a indenização na cidade de Nova York, onde dois outros processos correm contra a empresa brasileira.
A Folha de S.Paulo informa que a Petrobras está honrando dívidas de empreiteiras investigadas na Operação Lava Jato para evitar quebradeira de fornecedores. Pagou R$ 300 milhões de obrigações da Queiroz Galvão. Mas a manchete da Folha é sobre a estatística de crime em São Paulo. “SP nunca registrou tanto roubo como neste ano”.
O Valor Econômico destaca que “Exportação de veículos deve ser a menor em doze anos”. A principal causa desse desempenho é a crise da Argentina, maior destino dos carros exportados pelo Brasil.
Os jornais informaram também que o indulto de Natal pode beneficiar alguns condenados no processo do Mensalão do PT, como José Genoino e Jacinto Lamas. Os dois estão em regime aberto e já cumpriram um quarto da pena, casos que o indulto prevê a extinção da pena.

Matheus Leitão

Matheus Leitão é jornalista há 15 anos. Em sua carreira, passou pelas redações do Correio Braziliense, revista Época, portal iG e Folha de S.Paulo. Matheus recebeu o Prêmio Esso por duas vezes, o Troféu Barbosa Lima Sobrinho -- além de menção honrosa no Vladimir Herzog. Entre 2011 e 2012, esteve na Universidade de Berkeley, na California, como Visiting Scholar.

    Comente

    O autor do blog não se responsabiliza pelo comentário.