Sem neve, inverno francês vai ter racionamento de pistas de esqui

22/12/2014 14h49m. Atualizado em 23/12/2014 16h46m

CompartilheShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on FacebookShare on RedditShare on VK

Não haverá neve para todos os turistas que procuram por pistas de esqui nesta temporada. Na França, somente 30 das 130 estações de esqui foram abertas no primeiro dia do inverno no Hemisfério Norte. Um numero excepcionalmente baixo devido a temperatura mais alta registrada no período desde 1989.
Somente é possível esquiar nas pistas acima de 2000 metros de altura. Abaixo disso, é quase impossível achar o menor floco de neve. A estação de Avoriaz, a única com 90% das pistas de esqui abertas em Haute-Savoie, nos Alpes Franceses, ativou um plano inédito: vai estabelecer cotas para turistas. Com medo do grande fluxo de esquiadores vindo de estacões vizinhas fechadas, Avoriaz vai limitar a 12 mil por dia o número máximo de esquiadores.
Cada estação costuma estabelecer um número máximo de esquiador que pode percorrer as pistas por dia. Esse numero serve tanto para proteger a qualidade das pistas quanto para a segurança dos esquiadores.
O gerente da estacão de Avoriaz avisa que os turistas que fizeram a reserva nos hotéis e nas locadoras de materiais de esqui terão acesso prioritário. Para os outros esquiadores, eles deverão chegar cedo para tentar obter um “pass” ou esperar um outro dia para esquiar.
Com baixa precipitação da neve desde novembro, os responsáveis pela estação de Avoriaz estocaram em tanques especiais uma parte da neve que caiu fora das pistas. E depois misturaram com neve artificial para cobrir todo o domínio da estação. As outras estações não previram que a baixa precipitação de neve pudesse chegar a fechar as pistas. O plano de cota vai permanecer até novas quedas de neve, o que não deve acontecer antes do Natal, de acordo com a meteorologia.

Pierre Pichoff

Formado como piloto comercial de avião, Pierre Pichoff mora em Caen, na Normandia, França. Ele é o diretor de uma empresa de turismo, a "Descobrindo a Normandia", que oferece passeios personalizados sobre a história da Segunda Guerra Mundial na Normandia, além de Paris e outros roteiros na França.

    Comente

    O autor do blog não se responsabiliza pelo comentário.