A luz do cobogó, por Graça Seligman

21/12/2014 19h36m. Atualizado em 22/12/2014 18h03m

CompartilheShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on FacebookShare on RedditShare on VK

O cobogó foi usado no Brasil pela primeira vez pelo arquiteto Luis Nunes no projeto da Caixa dÁgua do Alto da Sé em Olinda no ano de 1934.

É um marco da arquitetura moderna brasileira. Na época, novos conceitos arquitetônicos emergiam e o cobogó foi usado também por Le Corbusier e Oscar Niemeyer nos prédios de Brasília.

O cobogó além de decorativo “deixa” a luz entrar e a ventilação circular no interior dos edifícios. Adoro fotografar cobogós nas suas diversas formas, eles incidem luzes diversas nos vários horários do dia. O da foto é do anexo do Palácio do Planalto.

Graça Seligman

Graça Seligman é fotógrafa e realizou exposições em diversos países como Brasil, Roma, República Tcheca, Espanha, EUA, Cuba, França e Guatemala. Estudou fotografia em NY. Foi diretora do Museu da Imagem e do Som de São Paulo e trabalhou em diversos jornais.

    Comente

    O autor do blog não se responsabiliza pelo comentário.