Rússia e Petrobras fazem dólar disparar no Brasil. Destaque nos jornais nesta quarta (17)

17/12/2014 07h48m. Atualizado em 18/12/2014 08h27m

CompartilheShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on FacebookShare on RedditShare on VK

A crise russa torna a situação do Brasil pior. Essa é a ideia que está nas manchetes de alguns jornais nesta quarta, 17. O Valor Econômico com a manchete “Crise russa pressiona emergentes” diz que a turbulência que fez o rublo a cair 20% em relação dólar está contribuindo para agravar a situação nos países emergentes que dependem da venda de commodities. O petróleo está em queda forte, mas também produtos como o minério de ferro que o Brasil exporta diminuíram de preços. “Moeda russa desaba e faz o dólar disparar no Brasil”, diz o Estado de S.Paulo. O dólar foi ontem a R$ 2,74 e os investidores temem que a crise contamine o Brasil. O governo russo aumentou os juros de 10% para17%. O país vem enfrentando uma série de problemas desde que iniciou a guerra na Ucrânia e sofreu um boicote dos países europeus e fuga de investidores. Agora enfrenta a queda do preço do petróleo. Tudo isso afeta o Brasil porque acentua a saída de capitais estrangeiros de mercados emergentes, exportadores de commodities. E do Brasil eles já estavam saindo por causa da crise da Petrobras. O Globo informa em manchete que “CVM cobrou explicação de Graça”. As denúncias de Venina Venosa aconteceram desde de 2009, mas a empresa informou à imprensa e duas horas depois respondeu à CVM, que só em novembro deste ano foi informada pela ex-gerente da existência de irregularidades. O Valor havia publicados e.mails anteriores a esta data.
Outras notícia do caso: O MP pede o bloqueio dos bens do ex-presidente José Sérgio Gabrielli e ontem a Standard&Poor rebaixou parte da nota da empresa. Ela continua no grau de investimento, mas a avaliação que a agência faz dela, piorou. “Gasto de estatais com publicidade cresce 65%”, diz a Folha de S.Paulo. O aumento foi, já com o desconto da inflação, e só no ano passado chegaram a 1,48 bi diz o jornal, 86% disso da Petrobras, CEF e BB.
Notícia evidentemente em destaque de primeira página, inclusive com fotos fortes, é o atentado do Talibã a uma escola no Paquistão. O Globo deu no alto da página, acima da manchete, com o título: “Talibã chacina 132 alunos em escola no Paquistão”. Brasília enfrentou chuva forte ontem, o que deixou parte da cidade sem luz. Este blogueiro sem energia desde às 23 horas de ontem, está fazendo esforço extra para manter as atualizações.

Matheus Leitão

Matheus Leitão é jornalista há 15 anos. Em sua carreira, passou pelas redações do Correio Braziliense, revista Época, portal iG e Folha de S.Paulo. Matheus recebeu o Prêmio Esso por duas vezes, o Troféu Barbosa Lima Sobrinho -- além de menção honrosa no Vladimir Herzog. Entre 2011 e 2012, esteve na Universidade de Berkeley, na California, como Visiting Scholar.

    Comente

    O autor do blog não se responsabiliza pelo comentário.