Talibã mata crianças e o ódio vence no Paquistão na terça (16)

16/12/2014 19h03m. Atualizado em 21/12/2014 08h41m

CompartilheShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on FacebookShare on RedditShare on VK

A notícia sobre o ataque do Talibã à Escola Pública do Exército no Paquistão é tão horrenda que deixa qualquer jornalista, blogueiro, analista, pessoa… sem ter o que dizer. Como entender que pessoas entrem em uma escola de adolescentes e saiam atirando na cabeça de estudantes de 12 a 16 anos e deixem ao fim 141 vítimas, incluindo 131 crianças?
As cenas das mães no colégio são de desespero, o chefe do Exército usou a palavra “horrendo” e definiu-os como “inimigos da humanidade”. O presidente Barack Obama disse que era “odioso” e o primeiro ministro do Paquistão falou que era uma perda dele, pessoal “são meus filhos”.
Não há palavras nesta terça-feira (16). Há momentos em que palavras por mais fortes que sejam parecem fracas perto dos fatos. Esperava-se qualquer coisa do Talibã e ele conseguiu surpreender. A única palavra de esperança veio da menina que já foi vítima do grupo, Malala. Ela disse que eles, no fim, não vencerão.
Hoje venceram. Hoje o ódio venceu.

Matheus Leitão

Matheus Leitão é jornalista há 15 anos. Em sua carreira, passou pelas redações do Correio Braziliense, revista Época, portal iG e Folha de S.Paulo. Matheus recebeu o Prêmio Esso por duas vezes, o Troféu Barbosa Lima Sobrinho -- além de menção honrosa no Vladimir Herzog. Entre 2011 e 2012, esteve na Universidade de Berkeley, na California, como Visiting Scholar.

    Comente

    O autor do blog não se responsabiliza pelo comentário.