Sem balanço, Petrobras despenca e tem ação suspensa três vezes na Bovespa. Destaque nos jornais desta terça (16)

16/12/2014 08h27m. Atualizado em 16/12/2014 11h56m

CompartilheShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on FacebookShare on RedditShare on VK

As ações da Petrobras despencaram e a Bovespa teve que suspender por três vezes a negociação com os papéis, um mecanismo usado sempre que uma ação ou o índice cai mais de 10%. Esse comportamento de fuga dos investidores das ações da empresa, que vem caindo há meses, foi a manchete dos três maiores jornais nesta terça-feira (16). “Ações da Petrobras desabam e são suspensas na Bolsa”, diz O Globo. “Ações da Petrobras caem 9,9% e atinge menor valor em 10 anos”, é o título do Estado de S.Paulo. “Ações da Petrobras têm o menor valor em mais de 10 anos”, diz a Folha.
A notícia de que o Ministério Público Federal denunciou o ex-diretor Nestor Cerveró também é um dos títulos das primeiras. O escândalo da maior empresa do país tem estado frequentemente nas manchetes e ocupado várias páginas dos principais jornais do país diariamente.
No Valor Econômico, outro problema que ronda o país: a tarifa de energia que pode subir muito em 2015. “Nova equipe pode repassar custo de energia às tarifas”. A informação é que na redução da energia em 2013, o governo repassou do consumidor para o Tesouro a Conta de Desenvolvimento Energético, um fundo que cobre alguns custos do sistema. Agora voltará para o consumidor.
Mas o Valor também põe em destaque que “Crise segue e Petrobras arrasta bolsa”. Os analistas ouvidos foram unânimes: há vários fatos derrubando a ação, mas a falta de divulgação do balanço foi determinante para o movimento desta segunda-feira (15). A única notícia boa para a empresa é que, segundo o caderno de economia do Globo, a maior classificadora de risco, a Standard & Poors, disse que não pretende rebaixar a nota da Petrobras a curto prazo.

Matheus Leitão

Matheus Leitão é jornalista há 15 anos. Em sua carreira, passou pelas redações do Correio Braziliense, revista Época, portal iG e Folha de S.Paulo. Matheus recebeu o Prêmio Esso por duas vezes, o Troféu Barbosa Lima Sobrinho -- além de menção honrosa no Vladimir Herzog. Entre 2011 e 2012, esteve na Universidade de Berkeley, na California, como Visiting Scholar.

    Comente

    O autor do blog não se responsabiliza pelo comentário.