Marina Silva entra na lista das mulheres mais influentes do mundo do Financial Times

13/12/2014 13h00m. Atualizado em 14/12/2014 08h56m

CompartilheShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on FacebookShare on RedditShare on VK

Com 22 milhões de votos, a terceira colocada nas eleições presidenciais brasileiras, Marina Silva, entrou na lista das mulheres do ano do Financial Times, jornal mais influente no mundo econômico.
Marina Silva é uma das ‘Women of 2014′ e faz companhia Joanne Liu, presidente da Ong Médico Sem Fronteiras, Ana Botín, presidente do Banco Santander, Arundhati Bhattacharya, primeira mulher à frente do Bank of Índia e Kim Kardashian, celebridade americana.
Marina aparece na primeira página do Financial Times neste sábado (13). Em reportagem, ela comenta os mentirosos ataques que sofreu, chamados de falácias pelo jornal britânico, durante a campanha eleitoral. “Foi um processo de desconstrução, não só para ganhar a eleição, mas de destruir a pessoa, para aniquilar ele ou ela”, disse.
Marina também comentou o atual escândalo de corrupção, o da Petrobras. “Os nossos partidos e instituições públicas estão seriamente comprometidos com a corrupção”.
A ex-ministra do meio ambiente ainda falou do papel da mulher na sociedade. “A maioria das mulheres sofre para obter o devido reconhecimento pelo seu trabalho”, diz. “O feminino evoca a noção da capacidade de colaboração, a integração. O que é certo é contribuir da maneira que nós somos.”
Perguntada pelo matutino sobre a sua trajetória de vida, Marina afirmou que sempre diz “que eu era analfabeta até os 16 anos, mas já tinha um PhD nos caminhos do mundo”.
Marina também entrou na lista dos 100 brasileiros mais influentes do Brasil da revista Época. Ao blog, a ex-ministra enviou um poema após as eleições. O título? “Brasil sonha dor”. Leia aqui.

Matheus Leitão

Matheus Leitão é jornalista há 15 anos. Em sua carreira, passou pelas redações do Correio Braziliense, revista Época, portal iG e Folha de S.Paulo. Matheus recebeu o Prêmio Esso por duas vezes, o Troféu Barbosa Lima Sobrinho -- além de menção honrosa no Vladimir Herzog. Entre 2011 e 2012, esteve na Universidade de Berkeley, na California, como Visiting Scholar.

1 Comentário para "Marina Silva entra na lista das mulheres mais influentes do mundo do Financial Times"

    Comente

    O autor do blog não se responsabiliza pelo comentário.