Os 36 denunciados da Lava-Jato cometeram 154 atos de corrupção

11/12/2014 21h03m. Atualizado em 13/12/2014 09h21m

CompartilheShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on FacebookShare on RedditShare on VK

O Ministério Público denunciou nesta quinta-feira (11) um total de 36 pessoas na operação Lava Jato, 23 delas dirigentes de seis grandes empreiteiras OAS, Camargo Correa, UTC, Galvão Engenharia, Engevix, Mendes Jr. Estão obviamente denunciados o doleiro Alberto Youssef e o ex-diretor de abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa. Esta foi a notícia mais importante do dia e que certamente estará nas primeiras páginas dos jornais nesta sexta-feira (12).
Os números são todos impressionantes: o MPF estima em R$ 1 bilhão o dinheiro desviado, 154 atos de corrupção e 105 atos de lavagem de dinheiro. Os desdobramentos do caso são imprevisíveis, mas agora se passará à fase de aceitar ou não a denúncia. No dia que os empresários foram presos, e a Polícia Federal executou ordens de busca e apreensão, um policial respondendo à imprensa disse que aquele era o dia do “juízo final”. É a maior investida contra a corrupção no Brasil.
A sensação de um jornalista que já cobriu vários casos de corrupção no Brasil poderia ser de desânimo diante de mais um. Mas neste caso, a despeito dos erros graves de algumas instituições, há, todavia, acertos decisivos de outros. A Justiça, o Ministério Público e a Polícia Federal têm feito um trabalho que vai ficando mais sólido a cada dia. A denúncia apresentada é mais um passo desse que será um longo caso, mas, ao que tudo indica, exemplar.

Matheus Leitão

Matheus Leitão é jornalista há 15 anos. Em sua carreira, passou pelas redações do Correio Braziliense, revista Época, portal iG e Folha de S.Paulo. Matheus recebeu o Prêmio Esso por duas vezes, o Troféu Barbosa Lima Sobrinho -- além de menção honrosa no Vladimir Herzog. Entre 2011 e 2012, esteve na Universidade de Berkeley, na California, como Visiting Scholar.

    Comente

    O autor do blog não se responsabiliza pelo comentário.