Só 50% dos jovens conclui escola. Remédio de Haddad é aprovar sem nota. Destaques nos jornais de segunda (8)

08/12/2014 08h03m. Atualizado em 08/12/2014 12h41m

CompartilheShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on FacebookShare on RedditShare on VK

“Só metade dos jovens conclui escola aos 19 anos” informa a manchete do O Globo, nesta segunda-feira (8), em estudo feito pelo “Todos pela educação” com base em dados de 2013. Na Folha de S. Paulo, a manchete para complementar esta. “Prefeitura de SP aprovará aluno com notas baixas”. O secretário de educação Cesar Callegari informa que o importante é avaliar se o aluno tem potencial para continuar na turma. A crise da educação tem esses dois lados: decisões que tentam varrer o problema para debaixo do tapete e resultados ruins.
Em outro texto na primeira página, a Folha informa que pesquisa Datafolha mostra que 66% acham que democracia é a melhor forma de governo. Desde que o levantamento começou, em 1989, nunca se teve tanta confiança na democracia.
A preferência é maior entre os mais escolarizados. Pesquisa do Ibope divulgada ontem pelo Estadão também mostrava que a confiança na democracia aumentou no país, mas em percentuais menores.
A manchete do Estado de S. Paulo é sobre desempenho de prefeito. “Haddad cumpre só 16 promessas em dois anos”. De 123 projetos, 81 têm menos de 50% de execução. Em texto em destaque, o Estadão informa que o eleitorado cresceu 51% entre 1994 a 2014 nos 15 estados que o PT ganhou, e 40% estados em que o PSDB esteve à frente e isso deve continuar nos próximos anos. São dados do IBGE.
Outra notícia na primeira do Globo é a de que “Mais 41 novos partidos políticos buscam registro”. O levantamento foi feito pelo jornal junto ao TSE. O país tem 32 legendas e gasta com elas R$ 334 milhões por ano.
A Folha informa em página interna que Pedro Barusco, ex-gerente da Petrobras que fez acordo de delação, é apontado por um relatório do TCU como um dos responsáveis por aditivo que provocou R$ 177 milhões de prejuízos à empresa. Um dos beneficiados é a Setal.
A informação de que o presidente Barack Obama está transferindo seis presos de Guantanamo para o Uruguai também consta dos jornais. O presidente uruguaio Jose Mujica se ofereceu para receber presos sem acusações formais.
Em destaque maior no Globo que nos outros jornais, o feito da natação brasileira que conseguiu sete medalhas, sendo quatro de ouro, no Mundial em Doha, Qatar. O país terminou com uma inédita primeira colocação no quadro geral de medalhas.

Matheus Leitão

Matheus Leitão é jornalista há 15 anos. Em sua carreira, passou pelas redações do Correio Braziliense, revista Época, portal iG e Folha de S.Paulo. Matheus recebeu o Prêmio Esso por duas vezes, o Troféu Barbosa Lima Sobrinho -- além de menção honrosa no Vladimir Herzog. Entre 2011 e 2012, esteve na Universidade de Berkeley, na California, como Visiting Scholar.

    Comente

    O autor do blog não se responsabiliza pelo comentário.