Brasileiro atribui a Dilma responsabilidade por Petrobras, mas confia na democracia. Destaque dos jornais neste domingo (07/12/2014)

07/12/2014 08h46m. Atualizado em 20/12/2014 12h56m

CompartilheShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on FacebookShare on RedditShare on VK

A manchete da Folha de S.Paulo é a nova pesquisa feita pelo Datafolha. O levantamento mostra que o “Brasileiro responsabiliza Dilma pela corrupção na Petrobras”. Sete em cada dez brasileiros acham que a presidente tem alguma responsabilidade no caso que envolve a estatal e empreiteiras em denúncias de pagamentos de propinas. Apesar disso, sua popularidade permanece em 42% e metade dos brasileiros acha que ela fará um bom governo.
O Estado de S.Paulo também abre seu noticiário neste domingo (7) com uma pesquisa: “Satisfação com democracia volta a crescer, segundo Ibope”. A pesquisa mostrou que 39%, 13 pontos percentuais a mais do que a última pesquisa em 2013, estão muito satisfeitos e satisfeitos com a democracia e 46% preferem a democracia a qualquer outra forma de governo e 20% dizem que um governo autoritário pode ser preferível. Segundo o texto da matéria se somarmos os pouco satisfeitos ou nada satisfeitos com a democracia chegam a 52% da sociedade. Há mais crítica a democracia no Sudeste e entre pessoas escolarizadas, e principalmente jovens. O professor José Álvaro Moisés afirma que “está se formando uma camada de cidadãos críticos à democracia. Não é que não sejam democratas. Eles se tornaram mais críticos com mais informação que recebem.” Seja como for, é tema para se pensar e discutir.
O Globo dá mais destaque em sua primeira página à informação de que o “Rio não tem favelas com IDH baixo”. A reportagem traz o detalhamento da pesquisa feita pelo IDH municipal nas favelas do Rio, mostrando que em algumas houve um forte aumento. Enquanto o IDH do Rio subiu 11,5% entre 2000 e 2010, o do Morro Dona Marta aumentou 21,5%. O IDH, Índice de Desenvolvimento Humano, é composto de indicadores de renda, saúde, educação. Segundo o economista Sérgio Besserman o dado mostra que “caracterizar as favelas do Rio como locais miseráveis é bobagem”. Segundo o Globo, o Supremo Tribunal Federal está mantendo sob sigilo total oito processos que tramitam envolvendo autoridades, entre elas o ministro da agricultura Neri Geller. Nem os advogados das partes têm acesso.

Matheus Leitão

Matheus Leitão é jornalista há 15 anos. Em sua carreira, passou pelas redações do Correio Braziliense, revista Época, portal iG e Folha de S.Paulo. Matheus recebeu o Prêmio Esso por duas vezes, o Troféu Barbosa Lima Sobrinho -- além de menção honrosa no Vladimir Herzog. Entre 2011 e 2012, esteve na Universidade de Berkeley, na California, como Visiting Scholar.

    Comente

    O autor do blog não se responsabiliza pelo comentário.