Caixa 2, cartel de trens, planilha de obras suspeitas: corrupção por ângulos diferentes são destaques nos jornais de sábado (6/12/14)

06/12/2014 06h52m. Atualizado em 07/12/2014 08h31m

CompartilheShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on FacebookShare on RedditShare on VK

Caixa 2, enfim, pode ser crime, isso se for aprovada a reforma do Código Penal cujo texto pune com prisão quem opera, quem recebe e quem enriquece por receber dinheiro desviado. O assunto é a manchete do Estado de S.Paulo deste sábado, 6. “Reforma do código penal propõe que caixa 2 seja crime”. Mas ainda está longe. Na semana que vem o texto será apresentado à Comissão de Constituição e Justiça.
Na Folha: “Ação da Promotoria cobra R$ 418 milhões de cartel do trem”, sobre a notícia de que o MP de São Paulo entrou com ação contra 11 empresas com contratos com suspeitas de irregularidades na CPTM em 2001 e 2002, inclusive formação de cartel, tenham que devolver o dinheiro recebido.
O Globo abriu o noticiário com o título “Planilha de doleiro tem 750 obras no país e no exterior” e informa que no total, os valores de obras, listadas por Alberto Youssef chegam a R$ 11,9 bilhões. Essa planilha foi encontrada no escritório do doleiro em delação premiada na Operação Lava Jato que investiga a corrupção na Petrobras. Com base nisso é que o juiz Sérgio Moro diz que “o esquema criminoso de fraude à licitação, sobrepreço e propina vai muito além da Petrobrás”. Das obras listadas 59% estão ligadas à estatal de petróleo.
Outro assunto que está nas primeiras páginas dos jornais é a inflação de novembro, sobre a qual o blog escreveu.

Matheus Leitão

Matheus Leitão é jornalista há 15 anos. Em sua carreira, passou pelas redações do Correio Braziliense, revista Época, portal iG e Folha de S.Paulo. Matheus recebeu o Prêmio Esso por duas vezes, o Troféu Barbosa Lima Sobrinho -- além de menção honrosa no Vladimir Herzog. Entre 2011 e 2012, esteve na Universidade de Berkeley, na California, como Visiting Scholar.

    Comente

    O autor do blog não se responsabiliza pelo comentário.