Banco Central aumenta ainda mais os juros para 11,75%. Que diferença da campanha!

04/12/2014 04h58m. Atualizado em 05/12/2014 10h33m

CompartilheShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on FacebookShare on RedditShare on VK

Desde que acabaram as eleições, houve duas reuniões do Comitê de Política Monetária e nas duas os juros subiram. Com uma diferença: nesta quarta-feira (3) a taxa subiu meio ponto percentual.
O primeiro aumento foi de 0,25 ponto percentual. O que isso significa? Que a presidente da República, Dilma Rousseff, vai entregar para a presidente Dilma uma taxa de juros mais alta do que recebeu. No início do primeiro mandato os juros estavam em 10,75%. Como a inflação subia por causa do crescimento forte do PIB em 2010 (7,5%), o Banco Central subiu os juros nos primeiros meses do mandato.
Mas agora, a inflação esta mais alta, acima da meta, e o país com crescimento zero. Com a decisão, os juros foram para 11,75%.
Não há nada que tenha mudado tanto assim do período em que, na campanha, a presidente acusava os adversários de prepararem aumento de juros. E ela nem poderá dizer que os juros não são decisão dela, porque, pelo seu marketing, Banco Central independente era aquilo que — se adotado — roubaria comida do prato dos pobres. Mais uma vez aparece a diferença entre o que foi dito campanha e os fatos.

Matheus Leitão

Matheus Leitão é jornalista há 15 anos. Em sua carreira, passou pelas redações do Correio Braziliense, revista Época, portal iG e Folha de S.Paulo. Matheus recebeu o Prêmio Esso por duas vezes, o Troféu Barbosa Lima Sobrinho -- além de menção honrosa no Vladimir Herzog. Entre 2011 e 2012, esteve na Universidade de Berkeley, na California, como Visiting Scholar.

1 Comentário para "Banco Central aumenta ainda mais os juros para 11,75%. Que diferença da campanha!"

Comente

O autor do blog não se responsabiliza pelo comentário.