Raça humana está ameaçada por inteligência artificial, diz maior astrofísico vivo

03/12/2014 14h02m. Atualizado em 10/12/2014 22h58m

CompartilheShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on FacebookShare on RedditShare on VK

O professor da Universidade de Cambridge Stephen Hawking afirmou, em chat com a BBC, que o desenvolvimento da inteligência artificial pode acabar com a vida humana. Ele explicou que não há como os seres humanos competirem com as máquinas, já que são limitados pela lenta evolução biológica.
“As formas primitivas de inteligência artificial que temos já se mostraram muito úteis, mas o desenvolvimento de uma inteligência artificial completa poderia acabar com a raça humana”, disse Stephen Hawking.
Stephen Hawking deu as declarações ao inaugurar novo sistema da Intel que o ajuda a se comunicar por meio da inteligência artificial, nesta terça-feira (2). O astrofísico sofre de uma doença neuro degenerativa que limitou seus movimentos, incluindo a fala desde 1961.
O novo sistema conta com um sensor infravermelho conectado a seus óculos que permite a Hawking controlar o software movendo apenas a bochecha. Ele seleciona letras e a inteligência artificial completa com a previsão do texto. Com a técnica, ele precisa digitar apenas de 15 a 20% dos caracteres do texto. O software da Intel será lançado em janeiro de 2015 e ficará disponível gratuitamente para quem quiser baixá-lo.

Matheus Leitão

Matheus Leitão é jornalista há 15 anos. Em sua carreira, passou pelas redações do Correio Braziliense, revista Época, portal iG e Folha de S.Paulo. Matheus recebeu o Prêmio Esso por duas vezes, o Troféu Barbosa Lima Sobrinho -- além de menção honrosa no Vladimir Herzog. Entre 2011 e 2012, esteve na Universidade de Berkeley, na California, como Visiting Scholar.

    Comente

    O autor do blog não se responsabiliza pelo comentário.