O PIB cresceu? Não exatamente. Mas 0,1% é melhor do que o negativo

28/11/2014 12h42m. Atualizado em 30/11/2014 08h08m

CompartilheShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on FacebookShare on RedditShare on VK

Muitos economistas previam que o dado do segundo trimestre do PIB seria 0,2%. E foi metade disso: 0,1%. Mesmo assim, o governo pode comemorar porque um terceiro número negativo levaria o ano a fechar em recessão. E 2014 vai ficar conhecido como o ano em que a economia parou. O ano começou negativo (-0,2%) no primeiro trimestre, piorou um pouco no segundo trimestre pelo efeito de todos os feriados da COPA e fechou em -0,6%. E neste terceiro trimestre o país melhora um pouquinho.
Os dados foram divulgados nesta sexta-feira (28) pelo Instituto Brasileiro de Pesquisa e Geografia (IBGE). O ano já está praticamente acabado e o Brasil teve um péssimo desempenho. Ele cresceu? Não exatamente, mas para quem sai de 0,6 de queda, o número 0,1% já é alguma coisa. Como 2015 será um ano de ajuste, é possível que o país só volte a crescer em 2016.

Matheus Leitão

Matheus Leitão é jornalista há 15 anos. Em sua carreira, passou pelas redações do Correio Braziliense, revista Época, portal iG e Folha de S.Paulo. Matheus recebeu o Prêmio Esso por duas vezes, o Troféu Barbosa Lima Sobrinho -- além de menção honrosa no Vladimir Herzog. Entre 2011 e 2012, esteve na Universidade de Berkeley, na California, como Visiting Scholar.

    Comente

    O autor do blog não se responsabiliza pelo comentário.