Dilma não consegue garantir presença de parlamentares e manobra da meta fiscal sofre revés (Vídeo)

26/11/2014 19h12m. Atualizado em 27/11/2014 12h00m

CompartilheShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on FacebookShare on RedditShare on VK

O projeto que altera a forma de calcular a meta fiscal para 2014 sofreu novo revés nesta quarta-feira (26) no plenário do Congresso. A presidente da República, Dilma Rousseff, pode ser responsabilizada pela Lei de Responsabilidade Fiscal caso a medida não seja aprovada. Mesmo assim o governo não conseguiu garantir sequer a presença mínima exigida para a sessão conjunta que iria deliberar o projeto.

O fato demonstra a grande dificuldade da presidente Dilma em dialogar com senadores e deputados da base aliada. Não há explicação plausível para que os parlamentares governistas não tenham comparecido à sessão, senão uma grave desconexão do Planalto com o Congresso.

A sessão chegou a ser aberta, mas após diversas ofensivas da oposição questionando o quórum, teve de ser encerrada. O líder do PSDB no Senado, Aloysio Nunes (SP), acusou o senador Romero Jucá (PMDB-RR) de ter iniciado a sessão de forma irregular, com o painel registrando as presenças de terça-feira (25).

Houve uma discussão calorosa entre o presidente do Senado, Renan Calheiros, e o líder do DEM na Câmara dos Deputados, Mendonça Filho (PE). Renan chegou a desligar o microfone do deputado, que protestava aos gritos contra a realização da sessão, além de mandá-lo calar a boca.

Em seguida, Mendonça Filho subiu na mesa diretora e ficou em pé atrás de Renan e do senador Romero Jucá (PMDB-RO) (foto abaixo), o que gerou momentos de tensão entre os parlamentares. Mendonça Filho pedia respeito aos dois. “Me respeitem. O senhor não vai mandar ninguém calar aqui não”, gritou. Veja vídeo do bate boca abaixo.

Foto: Gabriela Korossy / Câmara dos Deputados

Foto: Gabriela Korossy / Câmara dos Deputados

Nova sessão do Congresso foi remarcada para às 12h da próxima terça (2). Desta vez, a meta fiscal não será o primeiro item a ser apreciado, até lá dois novos vetos presidenciais passarão a obstruir a pauta.

Matheus Leitão

Matheus Leitão é jornalista há 15 anos. Em sua carreira, passou pelas redações do Correio Braziliense, revista Época, portal iG e Folha de S.Paulo. Matheus recebeu o Prêmio Esso por duas vezes, o Troféu Barbosa Lima Sobrinho -- além de menção honrosa no Vladimir Herzog. Entre 2011 e 2012, esteve na Universidade de Berkeley, na California, como Visiting Scholar.

2 Comentários para "Dilma não consegue garantir presença de parlamentares e manobra da meta fiscal sofre revés (Vídeo)"

  • HENRIQUE NETTO 27-11-2014 (7:05 am)

    Não tem mais uma reunião? Para que pressa? Mais demorado mais caro.

  • eurides da silva costa 27-11-2014 (3:58 pm)

    NÃO APROVAR ESSA LEI ESCRUPULOSA CHEGA ,QUEM MANDA É O POVO E O POVO NÃO ACEITA ISSO, CHEGA DE BRASILIA DETORNAR O POVO BRASILEIRO , N OS MERECEMOS ISSO , NUNCA. A CONTAS TEM QUE SER CORRETAS E MANIPULADAS SE O PAIS ESTÁ EM VERMELHO QTEM, QUE SER DEMONSTRADO DEBITO X CREDITO = LUCRO OU DEBITO < QUE O CREDITO = PREJUIZO OK. QUEM ROUBOU TEM QUE PAGAR E DEVOLVER OS NOSSOS DINHEIRO . O CONGRESSO TEM QUE APRENDER RESPEITAR O BRASIL OS SENADORES NÃO SERÃO MAIS CAPACHO DE QQ QUE SEJA O PRESIDENTE . O BRASIL VAI FALENCIA A TODO MOMENTO PORQUE SERÁ. DEPOIS QUE O PT ENTROU NO GOVERNO O PAIS ESTÁ A DERIVA . PORQUE SERÁ. BUSCAR TODO O DINHEIRO DESVIADO E PRENDER QUEM AUTORIZOU E ASSINOU AS DEVIDAS AUTORIZAÇÕES. CHEGA O BRASIL É MUITO MAIOR QUE O CONGRESSO. E PRONTO E TENHO DITO. IMPEACHMENT JÁ NA PRESIDENTE E NO NOVE DEDOS.

Comente

O autor do blog não se responsabiliza pelo comentário.