Governo dá calote em empresas, por não conseguir cumprir meta fiscal

20/11/2014 14h36m. Atualizado em 30/11/2014 22h16m

CompartilheShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on FacebookShare on RedditShare on VK

O governo federal já está deixando de honrar compromissos com diversos fornecedores e o motivo é a falta de dinheiro no caixa. Desde maio as contas públicas operam no vermelho. Só no mês de setembro o rombo foi de R$ 25,5 bilhões. A meta de superávit estabelecida pelo próprio governo federal para 2014 foi de R$ 116 bilhões. Mas até agora, o que se tem é um déficit de mais de R$ 19 bilhões.
O governo federal espera que o Congresso Nacional aprove a nova fórmula para meta fiscal para continuar gastando o que não arrecadou. Com o atraso no pagamento de fornecedores em várias áreas, já há gestores públicos sugerindo aos empresários soluções criativas para a crise: “Quer receber? Então, pressione os deputados para a aprovação do projeto que mexe nas metas fiscais”, de acordo com nota publicada no blog do jornalista Lauro Jardim.
Só o Departamento Nacional e Infraestrutura de Transportes já deve mais de R$ 1 bilhão para empreiteiras, de acordo com levantamento da Associação Nacional das Empresas de Obras Rodoviárias (Aneor), entidade que representa as empresas.
Elas se reuniram nesta quarta-feira (19) e decidiram apoiar o projeto de lei do governo federal que muda a Lei de Diretrizes Orçamentária, que desobriga o governo a poupar em 2014.

Matheus Leitão

Matheus Leitão é jornalista há 15 anos. Em sua carreira, passou pelas redações do Correio Braziliense, revista Época, portal iG e Folha de S.Paulo. Matheus recebeu o Prêmio Esso por duas vezes, o Troféu Barbosa Lima Sobrinho -- além de menção honrosa no Vladimir Herzog. Entre 2011 e 2012, esteve na Universidade de Berkeley, na California, como Visiting Scholar.

    Comente

    O autor do blog não se responsabiliza pelo comentário.