Manchete do Estadão coloca atual diretor da Petrobras sob suspeição

18/11/2014 09h19m. Atualizado em 19/11/2014 15h34m

CompartilheShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on FacebookShare on RedditShare on VK

A manchete do Estadão — “PF diz que delator cita diretor da Petrobras” — diz que, em delação premiada, Paulo Roberto Costa e Alberto Youssef acusaram o atual diretor de Abastecimento da Petrobras, José Carlos Cosenza, de receber “comissões” de empreiteiras com contratos na Petrobras.
De acordo com o jornal, a informação surgiu depois que o delegado da Polícia Federal Agnaldo Mendonça perguntou sobre o envolvimento de Consenza a Othon Zanoide de Moraes Filho e Ildefonso Colares Filho, da Queiroz Galvão, e a Newton Prado Júnior e Carlos Eduardo Strauch Albero, da Engevix.
“Paulo Roberto e Youssef mencionaram o pagamento de comissões pelas empreiteiras que mantinham contratos com a Petrobras para si, para os diretores (Renato) Duque, (Nestor) Cerveró e (José Carlos) Cosenza, e para agentes políticos, confirma?” foi a pergunta formulada pelo delegado aos quatro executivos das empreiteira, de acordo com o Estadão. Todos negaram ter pago propina ao atual diretor da Petrobras.
Em nota, José Carlos Cosenza negou “veementemente as imputaõees de que tenha recebido ‘comissões’ de empreiteiras contratadas pela Petrobras”. Ele disse que “jamais teve contato com Alberto Youssef.”
No Senado, em 29 de outubro, José Carlos Consenza afirmou nunca ter ouvido falar de desvios ou formação de cartel entre empreiteiras para obtenção de contratos, durante depoimento à CPI da Petrobras.

Matheus Leitão

Matheus Leitão é jornalista há 15 anos. Em sua carreira, passou pelas redações do Correio Braziliense, revista Época, portal iG e Folha de S.Paulo. Matheus recebeu o Prêmio Esso por duas vezes, o Troféu Barbosa Lima Sobrinho -- além de menção honrosa no Vladimir Herzog. Entre 2011 e 2012, esteve na Universidade de Berkeley, na California, como Visiting Scholar.

    Comente

    O autor do blog não se responsabiliza pelo comentário.