General é sequestrado pelas Farc: retrocesso na longa esperança de paz

17/11/2014 14h08m. Atualizado em 17/11/2014 14h57m

CompartilheShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on FacebookShare on RedditShare on VK

O presidente colombiano, Juan Manuel Santos, suspendeu nesta segunda-feira (17) as negociações de paz com as FARCs, o maior grupo rebelde do país sul-americano, após o sequestro de um general de exército da ativa.
Juan Santos afirmou que determinou que a missão de paz que estava pronta para embarcar para Cuba para nova rodada de negociações cancelasse a saída, até que o general Ge Rubén Darío Alzate seja libertado. A notícia foi publicada no site Latincorrespondent.com.
O sequestro aconteceu durante uma viagem de barco a motor em um rio remoto a oeste da Colômbia. Alguns soldados também foram levados pelo grupo armado. Todavia, um deles conseguiu fugir e informou que os seqüestradores eram integrantes das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia.
Relatos da imprensa colombiana apontam que é a primeira vez — em meio século de conflito — que os rebeldes tomaram cativo um general do exército.
A Farc é uma organização de inspiração comunista, que se define marxista-leninista, operando mediante táticas de guerrilha e há anos mantém relações com o narcotráfico colombiano e com o contrabando de armas.

Matheus Leitão

Matheus Leitão é jornalista há 15 anos. Em sua carreira, passou pelas redações do Correio Braziliense, revista Época, portal iG e Folha de S.Paulo. Matheus recebeu o Prêmio Esso por duas vezes, o Troféu Barbosa Lima Sobrinho -- além de menção honrosa no Vladimir Herzog. Entre 2011 e 2012, esteve na Universidade de Berkeley, na California, como Visiting Scholar.

    Comente

    O autor do blog não se responsabiliza pelo comentário.