Cid Gomes quer enfrentar PMDB com junção de PROS, PDT e PCdoB

04/11/2014 16h19m. Atualizado em 04/11/2014 16h19m

CompartilheShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on FacebookShare on RedditShare on VK

O governador do Ceará, Cid Gomes, levou à presidente da República, Dilma Rousseff, nesta terça-feira (4), a sugestão de fusão de diversos partidos que compõem a base do governo como PROS, PDT, PCdoB. A ideia de Cid é garantir força suficiente na Câmara dos Deputados para que Dilma Rousseff não dependa mais do PMDB, quando quiser aprovar projetos de interesse do governo. Cid pretende reunir pelo menos 50 parlamentares pró Dilma.
“Eu penso que ter uma frente ou um partido de centro para além do PMDB e um partido ou frente à esquerda, ajuda na governabilidade e reduz o espaço da pressão que muitas vezes beira até a chantagem”, disse Cid Gomes para jornalistas, na saída do encontro com a presidente.
Cid deve se encontrar ainda esta semana com o presidente do PDT, Carlos Lupi, e com o ex-presidente do PSB Roberto Amaral para tratar do assunto.
Ao contrario da orientação do PSB, que nos segundo turno apoio Aécio Neves, Amaral declarou apoio à presidente Dilma. Cid quer, com Amaral, atrair os partidários do PSB que não concordaram com o apoio de Aécio ao partido.

Matheus Leitão

Matheus Leitão é jornalista há 15 anos. Em sua carreira, passou pelas redações do Correio Braziliense, revista Época, portal iG e Folha de S.Paulo. Matheus recebeu o Prêmio Esso por duas vezes, o Troféu Barbosa Lima Sobrinho -- além de menção honrosa no Vladimir Herzog. Entre 2011 e 2012, esteve na Universidade de Berkeley, na California, como Visiting Scholar.

    Comente

    O autor do blog não se responsabiliza pelo comentário.