Quer parecer mais jovem? Pare de beber refrigerante, indica pesquisa

29/10/2014 15h09m. Atualizado em 10/12/2014 19h31m

CompartilheShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on FacebookShare on RedditShare on VK

O refrigerante pode ser o vilão de quem quer manter a juventude. É o que indica trabalho de cientistas americanos, publicado no “American Journal of Public Health”. A pesquisa mostra que o refrigerante, além de favorecer a obesidade e o aparecimento de diabetes, ainda pode acelerar o envelhecimento, pois atinge os cromossomos relacionados ao material genético.

Os cientistas comprovaram que quanto maior é o consumo de refrigerantes com açúcar, menor é a capacidade das células de se dividirem para substituir as que morreram. É essa capacidade de replicação das células que garante a longevidade das pessoas.

No processo de envelhecimento o que ocorre é o encurtamento natural dos telômeros, levando órgãos e tecidos registrarem perda da sua capacidade de regeneração.

Os cromossomos são estruturas do núcleo das células que abrigam grande parte do material genético. E nas pontas dos cromossomos encontram-se os telômeros: responsáveis por garantir a capacidade de replicação desse material genético. Dessa forma, permite que células se dividam e substituam as que morrem.
Um total de 5.309 pessoas, entre 20 e 65 anos, sem diabetes ou doenças cardiovasculares tiveram seus dados analisados. Eles responderam questionários de hábitos alimentares e participaram de uma análise do tamanho dos telômeros de células brancas do sangue – entre os períodos de 1999 e 2002.

Para avaliar o impacto do refrigerante no processo de envelhecimento, os cientistas submeteram 21% dos adultos que participaram da análise ao consumo de 591 ml ou mais, diariamente, de refrigerante com açúcar. Foi possível constatar que esses hábito custaram aos telômeros um desenvolvimento equivalente ao provocado por 4,6 anos de envelhecimento.

No entanto, verifica-se como uma limitação do estudo o fato de que foram observadas apenas a ingestão de bebidas com açúcar – sem detectar a quantidade do açúcar ingerido em outros alimentos.

A epidemiologista Cindy Leung, responsável pela análise, garante ainda que bacon, linguiça e salsicha (embutidos) também promovem o encurtamento dos telômeros e, consequentemente, o envelhimento precoce.

Matheus Leitão

Matheus Leitão é jornalista há 15 anos. Em sua carreira, passou pelas redações do Correio Braziliense, revista Época, portal iG e Folha de S.Paulo. Matheus recebeu o Prêmio Esso por duas vezes, o Troféu Barbosa Lima Sobrinho -- além de menção honrosa no Vladimir Herzog. Entre 2011 e 2012, esteve na Universidade de Berkeley, na California, como Visiting Scholar.

    Comente

    O autor do blog não se responsabiliza pelo comentário.