Brasil reelege Dilma, Uruguai leva decisão para segundo turno e população da Tunísia escolhe Parlamento

27/10/2014 09h14m. Atualizado em 27/10/2014 23h36m

CompartilheShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on FacebookShare on RedditShare on VK

As eleições de 2014 neste domingo (26) marcaram o Brasil, Uruguai e a Tunísia. Milhões de eleitores foram às ruas votar, torcer e escolher representantes para delegar as mais importantes escolhas na definição dos rumos de seus países.

Brasil
No Brasil, a disputa nas eleições presidenciais, além de reeleger a presidente Dilma Rousseff, promoveu o fortalecimento da oposição no Senado e a volta da participação popular nos movimentos eleitorais, apesar do alto número de abstenções. Ou seja, as eleições de 2014 marcaram significativamente a recente democracia brasileira.

Uruguai
Neste domingo, 26, os eleitores uruguaios decidiram levar para o segundo turno a decisão sobre quem será o sucessor do atual presidente José Mujica (foto). Apoiado por Mujica, o ex-presidente do Uruguai, Tabaré Vázquez, da esquerdista Frente Ampla, foi o candidato mais votado e irá disputar o cargo com Luis Lacalle Pou, do Partido Nacional.
O uruguaios também votaram para senador e deputados, na estréia da cota de gênero, que visa estimular a participação feminina na representação política.

Tunísia

A população da Tunísia escolheu neste domingo, 26, os 217 congressistas que terão um mandato de cinco anos na Câmara de Deputados. Com índice alto de comparecimento nas urnas, as eleições para o Parlamento da Tunísia, que não são obrigatórias, foram marcadas pela tranquilidade.
A Tunísia foi o berço da Primavera Árabe em 2011 e as eleições deste domingo são um passo decisivo da transição democrática do país. O partido que alcançar a maioria no Legislativo terá direito a formar o governo. O novo presidente será eleito em novembro.

Matheus Leitão

Matheus Leitão é jornalista há 15 anos. Em sua carreira, passou pelas redações do Correio Braziliense, revista Época, portal iG e Folha de S.Paulo. Matheus recebeu o Prêmio Esso por duas vezes, o Troféu Barbosa Lima Sobrinho -- além de menção honrosa no Vladimir Herzog. Entre 2011 e 2012, esteve na Universidade de Berkeley, na California, como Visiting Scholar.

    Comente

    O autor do blog não se responsabiliza pelo comentário.