Eleições 2014: últimas pesquisas mostram empate em disputa presidencial e na maioria dos estados. Confira

26/10/2014 07h10m. Atualizado em 27/10/2014 23h37m

CompartilheShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on FacebookShare on RedditShare on VK

Três pesquisas eleitorais divulgadas na véspera do segundo turno da eleição presidencial de 2014 mostram inversão da queda do candidato Aécio Neves (PSDB) e acirramento da disputa pela presidência da República. Segundo o Datafolha e a CNT/MDA, os candidatos Dilma Rousseff e Aécio Neves estão empatados tecnicamente. De acordo com o Ibope, Dilma Rousseff permanece à frente. A confirmar pequenas tendências de queda de Dilma e de crescimento de Aécio, tudo leva a crer que a disputa presidencial será decidida nos detalhes.

Enquanto tucanos e petistas brigam entre si, decisão de qual será o presidente da República nos próximos 4 anos deve ser resolvida pelos indecisivos e pela abstenção.

Do lado tucano, há a aposta de que a dificuldade de transporte do eleitor no Nordeste, onde Dilma Rousseff é favorita, pode ser o bastante para garantir a vitória de Aécio.

Do lado petista, há a crença de que a dianteira de Dilma apontada nas pesquisas, mesmo com poucos pontos de diferença, será o suficiente para levá-la à reeleição.

 

Véspera da eleição presidencial 2014

Pesquisa Ibope

Dilma Roussef 53%

Aécio Neves 47%

 

Pesquisa Datafolha

Dilma Rousseff 52%

Aécio Neves 48%

 

Pesquisa CNT/MDA

Aécio Neves 50,3%

Dilma Rousseff 49,7%

 

Confira os resultados das últimas pesquisas Ibope nos estados, divulgadas na véspera do segundo turno das eleições 2014 sobre eleições no Ceará, Amazonas, Pará, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Mato Grosso do Sul, Amapá, Goiás, Paraíba, Rondônia, Rio de Janeiro, Acre e Roraima

 

CE: Camilo Santana (PT) 52%, Eunício (PMDB) 48%

Eunício Oliveira iniciou a disputa como favorito, Camilo Santana chegou a abrir 14 pontos no segundo turno, mas últimos momentos mostram crescimento vertiginoso de Eunício e empate técnico

 

AM: Eduardo Braga (PMDB) 50%, José Melo (PROS) 50%

Eduardo Braga começou a disputa como favorito, José Melo alcançou a dianteira nas últimas pesquisas, mas áudio revelado por Veja, com traficantes presos negociando apoio à reeleição de Melo, devolveu o favoritismo a Eduardo Braga

 

PA: Helder Barbalho (PMDB) 50%, Simão Jatene (PSDB) 50%

 

RN: Robinson Faria (PSD) 54%, Henrique Alves (PMDB) 46%

Henrique Alves aponta vídeo gravado por Lula em apoio a seu adversário Robinson Faria como motivo para possível derrota, de acordo com bastidores da imprensa.

 

RS: José Ivo Sartori (PMDB) 59%, Tarso Genro (PT) 41%

Eleição no RS é marcada com mito que gaúcho não reelege governador. Em terceiro lugar nas pesquisas durante todo o primeiro turno, José Ivo Sartori deve ser eleito governador

 

DF: Rollemberg (PSB) 55%, Frejat (PR) 45%

Rollemberg, que deve ser eleito governador do DF, tem ampla vantagem sobre Frejat, representante do grupo do ex-governador Arruda, que chegou a ser preso após divulgação de vídeo em que aparecia recebendo dinheiro

 

MS: Delcídio (PT) 51%, Reinaldo Azambuja (PSDB) 49%

 

AP: Waldez Góes (PDT) 62%, Camilo Capiberibe (PSB) 38%

Waldez Góes é o candidato do grupo de Sarney e deve derrotar o candidato à reeleição Camilo Capiberibe

 

GO: Marconi Perillo (PSDB) 60%, Íris Rezende (PMDB) 40%

 

PB: Ricardo Coutinho (PSB) 53%, Cassio Cunha Lima (PSDB) 47%

 

RO: Confúcio Moura (PMDB) 54%, Expedito Júnior (PSDB) 46%

 

RJ: Pezão (PMDB) 56%, Crivella (PR) 44%

 

AC: Tião Viana (PT) 55%, Márcio Bittar (PSDB) 45%

 

RR: Suely Campos (PP) 56%, Chico Rodrigues (PSB) 44%

 

Matheus Leitão

Matheus Leitão é jornalista há 15 anos. Em sua carreira, passou pelas redações do Correio Braziliense, revista Época, portal iG e Folha de S.Paulo. Matheus recebeu o Prêmio Esso por duas vezes, o Troféu Barbosa Lima Sobrinho -- além de menção honrosa no Vladimir Herzog. Entre 2011 e 2012, esteve na Universidade de Berkeley, na California, como Visiting Scholar.

    Comente

    O autor do blog não se responsabiliza pelo comentário.